O local é alcançado a cavalo sobre as terras pantanosas cedidas pelo Maryland e a Virginia, fruto de um compromisso entre os federalistas e o sul esclavagista.

Washington, parcialmente destruído por um incêndio durante a guerra de 1812 contra a Grã-Bretanha, demora décadas a reerguer-se e devolve uma parte das suas terras à Virginia em 1846.

Mas desde 1800, o Congresso, sede do poder legislativo, passa a realizar as suas sessões no Capitólio e um primeiro presidente, John Adams, muda-se para lá.

O capitólio está sobre o Capitol Hill, abrindo sobre uma longa artéria verdejante, o Mall, balizada por monumentos que reconstroem a história do país e flanqueada, a norte, pela residência dos presidentes, a Casa Branca.

O local do Congresso é feito à imagem do seu poder. Quando um presidente perde a maioria, ele leva a cabo a um temível braço de ferro, nomeadamente sobre o orçamento: o Estado Federal não pode funcionar sem um orçamento validado pelo Congresso. Em caso de desacordo com a Casa Branca, a administração vê-se por vezes obrigada a fechar parcialmente. Em 2013, este "shutdown" durou duas semanas.

Washington é também o local do Tribunal Supremo norte-americano e a Reserva Federal. E desde 1943, os arrabaldes, Arlington na Virginia, acolhe a sede do ministério da Defesa, o Pentágono, alvo dos atentados do 11 de Setembro de 2001.

Cidade à parte criada pela Constituição americana, igualmente sede do FMI e do Banco Mundial, Washington DC tem um estatuto único: não depende de nenhum Estado. O seu orçamento é votado pelo Congresso, onde os habitantes têm no entanto representantes sem direito de voto. Aliás, os locais só podem votar nas presidenciais desde 1964.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.