VENCEDOR: A gravata de David Griffin

Estamos a poucos dias do anúncio dos prémios individuais do ano e podemos deixar aqui, num rigoroso exclusivo SAPO24, a "Contratação do Ano". David Griffin é, desde Abril, o novo Vice-Presidente de Operações dos New Orleans Pelicans e, com essa adição, o conjunto de Nova Orleães garantiu a primeira escolha do draft. Afinal de contas, Griffin esteve no «front office» dos Cleveland Cavaliers entre 2010 e 2017 e, nesse período, os Cavs asseguraram três primeiras escolhas: 2011 (Kyrie Irving), 2013 (Anthony Bennett) e 2014 (Andrew Wiggins). Este ano, o ano de Zion Williamson, os Pelicans tinham apenas 6% de obter a 1.ª escolha, mas David Griffin ofereceu a sua gravata da sorte a Alvin Gentry, treinador e representante da equipa no sorteio, e o inevitável (?) aconteceu. Não foram uma cuecas da sorte, mas a gravata de Griffin garante aos Pelicans a possibilidade de escolherem Zion, um dos miúdos com mais «hype» de sempre.

DERROTADO: Boston Celtics

Os Celtics, uma das desilusões da temporada, não subiram a sua posição no draft e mantiveram a 14.ª escolha que as probabilidades lhes apontavam, mas, pior do que isso, viram os arqui-rivais Los Angeles Lakers a subir para uma inesperada 4.ª escolha, o que deu à formação onde alinha LeBron James mais um argumento que serviu para convencer os Pelicans a cederem Anthony Davis. O general manager Danny Ainge, conhecido pelo perfil conservador aquando das negociações com outras equipas, terá que ser especialmente criativo este verão, se quiser dotar os Celtics de mais qualidade para atacar a próxima temporada. É que o base Kyrie Irving e o poste Al Horford parecem estar de saída da formação do Massachussets.

VENCEDOR: Los Angeles Lakers e Kyle Kuzma

Projetados para a 11.ª escolha na Lottery, saiu-lhes a sorte grande e ficaram com a 4.ª escolha no draft. Juntando essa e outras «picks» a três jovens de qualidade que tinham no plantel (Brandon Ingram, Lonzo Ball e Josh Hart), ganharam a corrida pelo extremo/poste Anthony Davis, considerado um dos melhores «big men» da liga norte-americana. Kyle Kuzma, o representante dos Lakers na Lottery, gabou-se da escalada até à 4.ª escolha e também ele acabou por beneficiar dessa sorte, uma vez que ficou de fora do pacote que viaja para Nova Orleães e continua em Hollywood.

DERROTADO: Teorias da conspiração

Todos os anos surgem teorias de que a NBA manipula o resultado da Lottery, para beneficiar determinadas equipas. Este ano ficou provado que isso não acontece. Numa época em que Zion está a criar um «hype» brutal no basquetebol norte-americano, a liga teria todo o interesse em colocar o atleta da universidade de Duke numa equipa de uma cidade que represente um grande mercado, como Nova Iorque, Los Angeles ou Chicago. Não temos nada contra Nova Orleães, mas a sorte dos Pelicans validou, por isso, que a NBA não tem influência na ordem das escolhas do draft.

VENCEDOR: Anthony Davis

A mais que provável chegada de Zion Williamson a New Orleans foi a melhor notícia que Anthony Davis poderia receber. Se pré-Lottery, e pós-contratação d(a gravata d)e David Griffin, os Pelicans poderiam ter a tentação de manter AD e tentar convencê-lo a ficar em Nova Orleães, rodeando o extremo/poste All-Star de talento suficientemente convincente, a Lottery - e a insistência de Davis em ser trocado - obrigou os Pelicans a ativarem o plano B. E que plano B! O foco da equipa passou a ser construir à volta de Zion e dos recém-chegados Brandon Ingram, Lonzo Ball e Josh Hart.

DERROTADO: Equipas que fizeram «tanking»

Phoenix Suns, Cleveland Cavaliers, Chicago Bulls e Washington Wizards deixaram a ideia de não terem muitas preocupações em somar vitórias na época que terminou com o título dos Toronto Raptors. O chamado «tanking» (perder de propósito para ter uma maior probabilidade de ter uma escolha alta na Lottery do draft) tinha o objetivo de os aproximar das três primeiras escolhas e ficaram bem longe disso. Este destaque pela negativa é ainda mais evidente para Suns e Cavaliers, que tinham grandes probabilidades de ficar no top3 e caíram para as 6.ª e 5.ª posições, respetivamente.

VENCEDOR: LeBron James

Conseguiu o que queria: adicionar mais uma superestrela aos Lakers e logo um dos jogadores que, quando está em forma, é top5 da NBA. Com esta troca, já ninguém se lembra do caos que ficou em Los Angeles após a saída conturbada de "Magic" Johnson. Mas, agora, é preciso reconstruir o plantel, porque os Lakers deram quase tudo por AD. Apenas LeBron, Davis e Kuzma têm contrato para 2019/20 - na verdade, Mo Wagner e Isaac Bonga também têm contrato, mas não fazem parte dos planos da equipa - e será um desafio rodear o trio de jogadores que permitam a LeBron voltar a lutar por anéis. E até o facto de ter falhado os playoffs ajuda, pois pela primeira vez desde 2005, o "Rei" descansou o corpo e estará mais fresco do que nunca para o arranque da temporada.

DERROTADO: New York Knicks

Os New York Knicks precisavam de uma das primeiras duas escolhas do draft como de pão para a boca, para revitalizar a organização há muito orfã de grandes estrelas. Zion Williamson seria ouro sobre o azul do equipamento dos Knicks, mas o base Ja Morant também tem «star power» e qualidade suficientes para ser o herói que os adeptos nova-iorquinos tanto desejavam. Nem primeira, nem segunda escolha. Os Knicks terão a terceira escolha no draft e parecem nem sequer ter certezas sobre trocar ou manter a «pick» e escolher R.J. Barrett ou Darius Garland. E se o plano era contratar Kevin Durant e construir à volta do extremo dos Golden State Warriors, a lesão grave no tendão de Aquiles terá arrefecido as intenções dos responsáveis do conjunto da «Big Apple».

VENCEDOR: NBA e Adam Silver

O poste francês dos Utah Jazz, Rudy Gobert, afirmou que o novo sistema da Lottery é o fim do «tanking» e isso é uma vitória para a NBA e para o comissário Adam Silver. Fica, por isso, a dica para as equipas que queiram uma escolha alta de draft nos próximos anos: antes de pensarem em fazer «tanking», considerem a hipótese de contratar Alvin Gentry e, com ele, a famosa gravata da sorte.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.