Em comunicado citado pelo Expresso, o clube refere que "a Direção do Sport Lisboa e Benfica está profundamente indignada com mais um atentado à dignidade da instituição" e que "para agredir o SLB, por via judicial, basta ter papel, lápis, advogado e pagar as custas".

Em causa está um processo da autoria do advogado Jorge Mattamouros, que refere a violação dos estatutos do Sport Lisboa e Benfica, a utilização do clube para benefício pessoal e ainda irregularidades nas eleições de outubro de 2020. Contudo, o advogado, residente nos Estados Unidos da América,  avança para a Justiça apenas no papel de sócio do clube.

No documento divulgado, o Benfica frisa que "o autor desta Ação sofrerá todas as consequências patrimoniais e associativas por agredir o Benfica com a única finalidade de se promover. É tempo, de uma vez por todas, para quem perdeu as eleições aceitar os resultados ditados pelos sócios e respeitar o mandato em curso", pode ler-se.

O clube refere ainda que "cumpre ainda esclarecer todos os sócios do Benfica que o autor desta Ação é apoiante e cunhado do candidato derrotado às últimas eleições, João Noronha Lopes".

Presidente desde 2003, Luís Filipe Vieira é o dirigente que mais tempo lidera o clube, tendo sido reeleito para um sexto mandado, até 2024, com 62,59% dos votos, enquanto João Noronha Lopes teve 34,71%, no ato eleitoral mais participado de sempre na instituição, com mais de 38 mil votantes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.