Envelheceram como o vinho, continuam entre os melhores do mundo nas suas posições, mas estão sem clube. O SAPO24, agora com a janela de verão oficialmente aberta, afastou-se do turbilhão de zeros que tem feitos as manchetes de jornais e olhou para o grupo de jogadores livres. Lá escolhemos quatro atletas que, muito provavelmente, teriam lugar em qualquer equipa do mundo.

Zlatan Ibrahimović

O ponta-de-lança que continua a impressionar com o passar dos anos é um jogador sem clube depois do Manchester United, emblema que representou na última temporada, não ter acionado a cláusula do contrato que permitiria que o sueco ficasse mais uma época em Old Trafford. Tudo por causa de uma lesão contraída por Zlatan, nos quartos-de-final da Liga Europa, diante do Anderlecht, que, seguramente, o vai afastar dos relvados até ao final do ano.

Ibrahimović resume a sua época em Manchester: "Cheguei e conquistei"
Ibrahimović resume a sua época em Manchester: "Cheguei e conquistei"
Ver artigo

Por esta esta razão, associada ao elevado salário do avançado, os red devils libertaram o artilheiro que em poucos meses deixou uma marca incrível, em terras de sua majestade: 28 golos em 46 jogos (em todas as competições) e um papel decisivo na conquista dos três títulos da temporada (Supertaça inglesa, Taça da Liga inglesa e Liga Europa).

Aos 35 anos, Ibrahimović diz não estar preparado para pendurar as botas e quer encontrar outro desafio. Agora resta saber, quem é que está preparado para receber Zlatan. Se um clube americano - o sueco tem sido associado ao LA Galaxy - ou se o seu percurso continuará na Europa, onde o avançado pode prosseguir na busca por um grande título europeu para coroar a sua carreira.

Pepe

Após 10 anos de serviço absoluto no Santiago Bernabéu, onde conquistou três Ligas dos Campeões, dois Mundiais de Clubes, uma Supertaça Europeia, três campeonatos, duas Taças do Rei e uma Supertaça, o internacional português sentiu que o seu trabalho não estava a ser devidamente reconhecido pela direção do Real Madrid e colocou um fim a uma relação que datava, já, uma década.

Aos 34 anos, Pepe continua em boa forma e capaz de rivalizar com alguns dos melhores defesas centrais do mundo - basta recordar o seu papel, recentemente, no comando da defesa da seleção nacional na Taça das Confederações. Mas o destino é incerto.

O ex-Porto tem sido ligado a uma transferência milionária para a China, mas, mais recentemente, a tese de que o defesa possa permanecer na Europa tem ganho mais força com os milionários do Besiktas (Turquia) e o Paris Saint Germain (França) a chegarem-se à frente de um grupo de candidatos que, segundo a comunicação social, também inclui pretendentes da liga inglesa.

Daniel Alves

Após oito anos e um legado deixado para trás na ala da defesa direita do Barcelona, Daniel Alves decidiu rumar a Turim, para representar a Juventus. Apesar de uma lesão que agitou a época ao internacional brasileiro, Alves assumiu um papel preponderante na conquista do pleno de títulos a nível nacional pela vecchia signora - tendo ainda ajudado ainda a campeã italiana a alcançar a final da Liga dos Campeões.

No entanto, depois de um ano de ligação com a juve, o defesa brasileiro assinou os papéis do divórcio para rumar a outro desafio, sendo o destino mais falado o Manchester City de Pep Guardiola, treinador que conhece bem Dani Alves, e com quem se cruzou nos melhores anos de sempre do Barcelona no presente século.

Certo é que o defesa quererá continuar a jogar futebol ao mais alto nível de forma a estar presente no Campeonato do Mundo de 2018, na Rússia, a envergar as cores da seleção ‘canarinha’.

John Terry

A saída de Terry do Chelsea foi mais um daqueles finais de história que, todas as épocas, emocionam os adeptos. Este ano ninguém esquecerá a partida de Totti de Roma, mas, em terras de sua majestade, também, ninguém, certamente, esquecerá a saída o central inglês de Stamford Bridge, após 22 anos a envergar as cores dos blues.

Aos 36 anos, com um palmarés recheado, tanto a nível nacional como europeu, e com um legado escrito na história do futebol, o internacional inglês não quer colocar um fim à carreira e assume integrar outro projeto desportivo. Livre para assinar por qualquer clube, o futuro de Terry deverá passar por Inglaterra com o Aston Villa a assumir-se como o primeiro pretendente do histórico defesa.

É oficial, o mercado está aberto e estes são apenas alguns dos jogadores que podem agitar os plantéis das principais ligas europeias nos próximos meses.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.