A última etapa da Discoveries Race partiu do Funchal rumo à Gran Canaria. De um lado Portugal, do outro Espanha, duas ilhas e duas associações ligadas pelo mar, a Associação Regional da Vela da Madeira e o Royal Yacht Club de Gran Canaria. Pela frente, os doze barcos tinham 284 milhas náuticas de navegação. As previsões meteorológicas anunciavam que poderia ser uma etapa de bons ventos o que resultaria numa ligação bastante rápida. Esperavam-se ventos de nordeste entre 9 e 10 nós no início da etapa, subindo até aos 22-25 de popa. Com esta moldura, era possível que as primeiras embarcações pudessem cruzar a linha de chegada na segunda-feira à tarde.

A terceira e última etapa entre o Funchal e Las Palmas de Gran Canaria encerrou a II Discoveries Race, a regata que presta homenagem aos grandes navegadores portugueses e espanhóis. O Swing (ORC) e o Oceania Dos (Open) foram os primeiros a cruzar a linha de chegada nas Ilhas Canárias. O Oceania Dos, de José Ignacio Costa, já tinha sido o mais rápido na etapa anterior, entre Lisboa e o Funchal, e bisou ao completar a travessia entre a Madeira e as Ilhas Canárias com o tempo de 1 dia, 8 horas e 32 minutos.

O segundo barco a cruzar a linha de chegada foi o Swing de José Augusto Araújo com o tempo de 1 dia, 10 horas e 52 minutos. As embarcações percorreram mais milhas do que o esperado, alguns mais de 300, navegando mais perto do continente africano, aproveitando mesmo os esperados ventos alísios do nordeste que os acompanharam durante toda a viagem e que chegaram a atingir até 25 nós de intensidade.

O Muyay de Aureliano Negrín, o Isla de Lobos da Armada Espanhola e o Proteína 65 de Manuel Batallán, chegaram com tempos próximos. O Muyay, com a tripulação mais jovem da regata, com idades entre os 12 e os 20 anos, foi o que venceu neste grupo que chegou com uma diferença entre equipas de apenas 45 minutos.

Contas feitas aos tempos de todas as etapas da prova, o grande vencedor foi o português Swing de José Augusto Araújo, que venceu a segunda etapa, e na geral da classe ORC, ​também foi o vencedor do Troféu Fernão de Magalhães, ao ser a embarcação que em tempo real fez o menor tempo para completar a regata de 1016 milhas náuticas.

A Discoveries Race celebra os 600 anos da Madeira. Saiu de Viana do Castelo e navegou 192 milhas até chegar a Lisboa, mais precisamente a Cascais, de onde depois largou para Belém em direção à Madeira, local que acolhe entre 7 e 11 de agosto os velejadores e comitiva, até iniciarem a 3.ª etapa, em direção ao arquipélago das Canárias, com fecho em Las Palmas.

O Troféu Fernão de Magalhães foi entregue à tripulação do Swing por Manuel Villas-Boas, ele próprio descendente do lendário navegador português.

A III Discoveries Race tem já data marcada para o verão de 2021.

Classificações finais II Discoveries Race

ORC
1º - SWING, 9 p
2º - Proteína Sessenta e Cinco, 19 p
3º - Alzenit, 27 p
4º - Papoa, 28 p
5º - Capa, 29 p
6º - São Gabriel, 29 p
7º - Isla de Lobos, 30 p
8º - Menenes, 39 p
8º - Salseiro, 39 p
8º - Perenquen, 39 p
8º - Stella Polare, 39 p
8º - Dream, 39 p

Open
1º - Oceania Dos, 12 p
2º - Zarco, 17 p
3º - Polar, 20 p
4º - Nautilus, 21 p
5º - Muyay, 22 p
6º - Trasto VI, 22 p
7º - Marujo, 23 p
8º - Anixa II, 24 p
9º - Solimar, 30 p

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.