“Compito comigo mesmo. O que eles dois fizeram é algo que, quiçá, não voltará a acontecer”, lançou o avançado depois de questionado se se podia comparar aos ‘astros’ português e argentino.

Na temporada passada, Lewandowski marcou 41 golos na Liga alemã, superando o recorde de 40 golos estabelecido por Gerad Müller há 49 anos.

“Concentro-me apenas naquilo que posso render. Isso é algo que exige trabalho e respeito”, acrescentou o ‘matador’ polaco.

Sobre a possibilidade de deixar o Bayern Munique e atuar noutro país, Lewandowski foi claro, vincando que está “a 100%” com os bávaros.

“Há anos que me perguntam isso, mas não tenho nada em mente. Jogo contra essas equipas [de outras ligas] na Liga dos Campeões, e aí podemos mostrar o nosso nível frente a eles”, frisou.

O atleta, de 33 anos, mostrou-se ainda confiante em continuar a jogar ao mais alto nível durante alguns anos.

“A minha experiência é valiosa. Fisicamente, sinto-me bem. Os meus exames [médicos] são ótimos. Isto quer dizer que o meu corpo ainda me permite jogar alguns anos a este nível”, rematou.

Na presente temporada, Lewandowski mantém a pontaria afinada e já apontou 14 golos em 10 jogos, divididos entre sete na Bundesliga (em cinco jogos), dois na final da Supertaça alemã, dois na primeira ronda da Liga dos Campeões e três em três jogos de qualificação para o Mundial2022 pela seleção polaca.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.