Portugal sagrou-se ontem campeão do mundo de futebol de praia, ao vencer na final a Itália, por 6-4, em Assunção. É o terceiro título para a seleção portuguesa, que repete os êxitos de 2001 e 2015. Depois do jogo, na zona de entrevistas, Madjer (nome de batismo João Vítor Tavares Saraiva) anunciou que seria o seu último jogo... e não conseguiu conter as lágrimas.

"Um grande abraço a todos os portugueses, [quero] agradecer do fundo do coração todo o apoio que me têm dado ao longo da minha carreira. Devo muito a vocês, devo muito a esta seleção, devo muito a toda a gente. Foi o meu último jogo..."

Madjer, de 42 anos, não conseguiu acabar a frase, lançou as mãos ao rosto e deixou-se ficar de cócoras. A sua emoção foi recebida com aplausos por parte de quem o estava a ouvir.

Depois, nova tentativa, e desta vez nada ficou por dizer: "Este foi o meu último jogo de futebol de praia, quero agradecer a todos os portugueses, todos os meus colegas, treinadores, todo o staff, pessoas que trabalharam comigo até hoje. Dizer que saio feliz, realizado, orgulhoso de ser português, e acima de tudo orgulhoso por esta família que tem vindo a construir um futebol de praia mais bonito, com fair play em todo o mundo, Obrigado, orgulho português!".

Madjer foi considerado o melhor jogador do mundo por duas vezes, em 2015 e 2016. O ala marcou 1082 golos pela seleção em 587 jogos.

Ao todo, Madjer ganhou por três vezes o mundial de futebol, 1 vez o mundialito de clubes, 1 vez o mundialito de futebol de praia, 5 vezes a liga europeia de futebol de praia, 1 vez os jogos europeus de praia.

Além disso, foi por três vezes bola de ouro do mundial de futebol de praia (2005, 2006, 2015), marcou o melhor golo do ano em 2015 e esteve por duas vezes no melhor cinco do ano (2015 e 2016).

O atleta foi condecorado por Cavaco Silva em 2015 como Oficial da ordem do infante D. Henrique.

Amanhã, vai ser recebido, assim como a restante comitiva, por Marcelo Rebelo de Sousa, em Belém.

A equipa orientada por Mário Narciso, que reeditou os triunfos da ‘equipa das quinas’ de 2001 e 2015, chega a Portugal na terça-feira, às 07:00, proveniente de Assunção, no Paraguai, onde decorreu a competição. Marcelo Rebelo de Sousa, que felicitou a seleção nacional no domingo, logo após o triunfo na final do Mundial sobre a Itália, por 6-4, receberá a comitiva às 13:45, na Sala das Bicas.

Ontem Emmanuele Zurlo colocou os transalpinos na frente, aos seis minutos, contudo Léo Martins (08 e 28), Jordan Santos (18, 26 e 35) e André Lourenço (18) anotaram os golos de Portugal, que esteve a vencer por 5-1, ainda permitiu os 5-3, mas já não deu hipóteses à equipa transalpina de reentrar na discussão da partida.

Este ano, Portugal foi campeão da Europa e conquistou também a medalha de Ouro nos II Jogos Europeus.

Ao longo da sua carreira, Madjer jogou pelo Sporting, Al-Ahli, Besiktas, Bota Fogo, Lokomotiv Moscovo, Roma, São Paulo, CD Torres Novas, Cavalieri del Mare e o  Milano Beach Soccer.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.