“Na sequência da pressão que tem sido feita à federação e à seleção decidi pôr fim ao meu contrato”, explicou Lekens num comunicado divulgado no sítio da Federação Argelina de Futebol.

O técnico referiu que, “para o bem de todos”, optou por ser ele próprio a sair, desejando os “maiores sucessos à equipa nacional da Argélia”.

Com o portista Brahimi e o ex-sportinguista Slimani, a Argélia terminou o grupo B da CAN2017 na terceira posição, atrás do Senegal e da Tunísia, falhando presença nos quartos de final.

Nos três jogos disputados na presente edição da CAN, a Argélia somou dois empates, ambos a dois golos, com o Zimbabué e com o Senegal, e foi derrotada por 2-1 com a Tunísia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.