Em conferência de imprensa, o vencedor do torneio português em 2015 garantiu precisar de “ganhar confiança”, após ter sido operado ao apêndice em março, mas que está “pronto para jogar” nos ‘courts’ de terra batida do Clube de Ténis do Estoril.

“Fisicamente estou bem, na última semana não estava em boa forma, mesmo em Barcelona não estava a 100%, porque não tive muitos treinos. Agora pude treinar mais uma semana. Agora acho que estou pronto para jogar. Obviamente, o mais importante para mim é estar a 100% e é esse o caso. Agora preciso de jogar e tentar vencer encontros”, disse.

Gasquet, 23.º do mundo, lembrou ainda as “boas memórias” de Portugal, onde chegou a duas finais, em 2007 – com outra organização e no Jamor – e em 2015, quando bateu o australiano Nick Kyrgios na final.

“Gosto de jogar aqui, gosto do campo e o torneio é agradável, por isso, voltei e vou fazer tudo para ganhar encontros. Estive dois meses sem jogar, mas acho que estou pronto”, afiançou o francês, que está isento da primeira ronda do torneio luso.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.