Apesar das várias oportunidades criadas pelas duas formações, o golo só chegou na segunda parte (61 minutos), através de um bom cabeceamento do central Zouma, tendo o golo do descanso aparecido apenas aos 90+5 por intermédio do avançado Dominic Calvert-Lewin.

A formação da casa teve grandes dificuldades para se impor perante um rival direto - ambas as equipas partiram para esta 22.ª jornada com os mesmos pontos (27) - e a partida foi bastante dividida, tal como as estatísticas demonstram, com a posse de bola de 51% (Everton) contra 49% (Bournemouth) e com 15 tentativas de finalização (Everton) contra 16 do Bournemouth.

De resto, o Everton cometeu muito mais faltas (17 contra 8) e, em resultado disso, viu cinco cartões amarelos, um dos quais para o internacional português André Gomes que jogou todo o encontro, enquanto o oponente ficou com o registo limpo.

O Everton subiu ao 10.º posto com 30 pontos, ultrapassando momentaneamente o Wolverhampton de Nuno Espírito Santo (que conta com 29 pontos), que tem uma difícil deslocação na segunda-feira ao terreno do Manchester City, no jogo que vai encerrar esta jornada em Inglaterra.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.