O SAP Extreme Sailing Team, do neozelandês Adam Minoprio, foi o grande vencedor da etapa madeirense das Extreme Sailing Series que hoje terminou no Funchal, Madeira. Foi igualmente a equipa mais rápida dentro de água, atingindo os 24 nós durante uma das regatas, velocidade medida pela equipa da SAP Analytics.

Na 3ª etapa do circuito mundial dos catamarãs GC32, a equipa dinamarquesa triunfou com uma vantagem escassa de três pontos sobre o Alinghi, liderado pelo suíço Arnaud Psarophagis e que tem João Cabeçadas na equipa de terra. O Oman Air, do neozelandês Phil Robertson, fechou o pódio, a 8 pontos da SAP Extreme e a 5 do segundo classificado. O Team Extreme, com a skipper Mariana Lobato, velejadora olímpica e o madeirense Paulo Manso na tripulação, acabou na sétima e última posição da geral.

Na segunda vez que esta importante regata internacional passou pela Madeira, em 11 anos de edição, ao longo de quatro dias, mais de doze mil pessoas passaram pelo Race Village. O “estádio” ficou instalado no Cais 8, na Baía do Funchal e dali assistiram, de perto, aos “barcos que voam” em ação durante 21 regatas divididas pelos quatro dias de competição.

“É bom discutir no último dia a vitória com o Alinghi, numa peleia que tem vindo a ser frequente”, afirmou Renato Conde, da equipa de terra do SAP Extreme Sailing Team. Em relação à organização a cargo da Associação Regional de Vela da Madeira e que contou com o apoio do Governo Regional da Madeira, através da Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura, Conde deixou elogios: “Nota-se a evolução em relação ao ano passado. Tudo está melhor, a Race Village, a informação ao público, a sinalética nos passeios, no aeroporto e a adesão dos madeirenses”.

A competição que passou pelo segundo ano consecutivo pelo Funchal, percorre três continentes e passa por oito cidades, segue agora para Barcelona, Espanha.

Madeira acolheu estreia dos Flying Phantom

Nos Flying Phantom, que fizeram a sua estreia mundial nas Extreme Sailing Series na etapa da Madeira, e depois de realizadas 18 regatas, o Red Bull, de T. Zajac/J. Saunders, alcançou o triunfo, seguido do Culture Foil, de E. Peron/T. Constance e do ZEPHIR by Idrewa, de C. Haineville/M. Haineville. O UON, da dupla nacional José́ Caldeira/Hélder Basílio, terminou no 9º lugar da geral, devido ao facto de ter partido o mastro na véspera o que impediu que navegasse no último dia.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.