“Com base nas primeiras informações sobre os casos positivos de alguns jogadores de futebol registados na semana passada, o procurador Giuseppe Chiné ordenou duas investigações no centro desportivo da Lazio”, pode ler-se no comunicado divulgado pela FIGC.

O Ministério Público também registou os resultados dos testes de PCR a que a equipa da capital italiana foi submetida, antes do jogo com o Club Brugge (1-1), para o grupo F Liga dos Campeões, na passada semana, e do desafio vitorioso para a Serie A com o Torino (4-3), no último domingo.

Além disso, na manhã de hoje, a FIGC solicitou à Lazio que fornecesse os resultados dos testes de PCR realizados antes de viajar para São Petersburgo, onde vai defrontar o Zenit para a ‘Champions’, na quarta-feira.

A equipa ‘biancocelesti’, que não comunicou oficialmente os nomes dos jogadores positivos para o novo coronavírus, ao contrário da maioria dos outros clubes da Série A, não pode incluir no lote de convocados o italiano Ciro Immobile, o brasileiro Lucas Leiva, o espanhol Luis Alberto e albanês Tomas Strakosha.

Contudo, a situação causou surpresa, depois do clube ‘laziale’ publicar algumas fotos do treino nas redes sociais, nas quais Immobile, autor do golo da vitória com o Torino, aparece a trabalhar com os companheiros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.