“Este carro foi fabricado em Itália, aqui mesmo, nesta fábrica: representa a excelência do nosso país”, disse o responsável máximo da escuderia, Maurizio Arrivabene, durante a cerimónia de apresentação do novo monolugar, na sede da Ferrari, em Maranello.

Arrivabene assinalou que “todos os elementos da equipa trabalharam muito para aperfeiçoar o carro até ao mais pequeno detalhe”, manifestando-se convicto que será capaz de contrariar o domínio da rival Mercedes, tetracampeã mundial em exercício.

“Seremos capazes de o fazer, tenho a certeza”, assegurou o líder da equipa de F1 da Ferrari, que prestou especial atenção à componente aerodinâmica – originando um veículo mais estreito – para tentar regressar ao topo

A escuderia transalpina venceu o campeonato de construtores pela última vez em 2008 e já não vê um piloto seu sagrar-se campeão do mundo desde que o finlandês Kimi Raïkkönen conquistou o título de 2007.

“Mal conseguimos esperar para entrar na pista e ver como se comporta o carro. Existe uma grande evolução relativamente ao carro do ano passado”, observou o alemão Sebastian Vettel, segundo classificado em 2017 e um dos pilotos da Ferrari, em conjunto com Raïkkönen.

O Campeonato do Mundo de F1 de 2018, no qual o britânico Lewis Hamilton (Mercedes) defende o título conquistado no ano passado, arranca a 25 de março, com a realização do Grande Prémio da Austrália, primeira das 21 provas do calendário.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.