Em relação aos números de 2019, o capitão da seleção portuguesa caiu para a terceira posição, com ganhos de 120 milhões de dólares (cerca de 99,5 mihões de euros), 50 dos quais recebidos fora de campo, em publicidade, por exemplo.

A liderança desta lista foi este ano entregue a Connor McGregor, lutador de artes marciais mistas, que apenas recebeu 22 milhões pelo combate de regresso ao UFC, mas vendeu a sua empresa de whisky por 150 milhões de dólares.

O irlandês recebeu, em 2020, 180 milhões de dólares (cerca de 150 ME), ficando à frente do futebolista argentino Lionel Messi, que com ganhos de 130 milhões (cerca de 108 ME) 'roubou' o segundo lugar a Ronaldo.

Líder na lista de 2019, o tenista suíço Roger Federer, que apenas jogou o Open da Austrália em 2020, devido à pandemia e a problemas físicos, caiu para a sétima posição, com 90 milhões de dólares (cerca de 75 ME), quase todos conseguidos fora dos 'courts'.

O jogador de futebol americano Dak Prescott (107,5 milhões de dólares), o basquetebolista norte-americano LeBron James (96,5) e o futebolista brasileiro Neymar (95) ocupam os primeiros lugares a seguir ao pódio.

A fechar o 'top-10' estão o britânico Lewis Hamilton (82), campeão do mundo de Fórmula 1, o jogador de futebol americano Tom Brady (76) e o basquetebolista norte-americano Kevin Durant (75).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.