Os dois futebolistas deixam a prisão “por bom comportamento”, depois de o tribunal da região de Belgorod comunicar no início de setembro a decisão de os libertar, se não existisse recurso do Ministério Público.

Há cerca de um ano, Pavel Mamayev, do Krasnodar, e o companheiro de seleção Alexander Kokorin, do Zenit, foram detidos depois de atacarem um homem, um responsável do governo, num estacionamento de um hotel em Moscovo, e um outro homem num café.

Kokorin, 48 vezes internacional, foi condenado a ano e meio de prisão, enquanto Mamayev teve uma sentença de 17 meses, ambas conhecidas em maio e deduzidas do tempo cumprido antes da sentença.

A continuidade da carreira dos dois internacionais é uma incógnita. O contrato de Kokorin, de 28 anos, com o Zenit terminou em junho, enquanto o de Mamayev, de 31 anos, com o Krasnodar é válido até final do ano.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.