Somos uma equipa técnica, vamos abraçar um novo projeto no princípio da época", afirmou Boa Morte na sexta-feira à noite, em Toronto, durante uma visita pessoal e profissional ao Canadá.

O antigo jogador alinhou durante 15 época na ‘Premier League', naquela que considera ser "a melhor liga de futebol profissional do mundo", embora considere que isso possa ser "discutível, porque outros preferem ligas como a espanhola ou a alemã".

Durante grande parte da carreira profissional, Luís Boa Morte alinhou em equipas inglesas, conquistando um campeonato e Taça pelo Arsenal, passando ainda pelo Southampton, Fulham e West Ham e encerrando a carreira em 2014/2015 no Chesterfield, nos escalões inferiores.

Como treinador adjunto, orientou o Maccabi Haifa (Israel) e, entre junho e dezembro de 2019, foi adjunto de Marco Silva no Everton.

Boa Morte diz que é uma incógnita, mas gostaria que o médio português Bruno Fernandes vingasse no Manchester United, clube para o qual se transferiu durante o ‘mercado de inverno’, num negócio que proporcionou ao Sporting o encaixe de 55 milhões de euros (ME), acrescido de um valor máximo variável de 25 ME.

"Esperamos sempre que os nossos tenham a melhor produção e que se saiam bem num campeonato que é difícil e competitivo. O Bruno Fernandes, tal como o (Daniel) Podence, o Ruben (Neves), o Rui Patrício, o João Moutinho, o (Pedro) Neto, Deus queira que os nossos tenham sucesso", sublinhou.

Quando à contratação de Cedric Soares pelo Arsenal, clube que lhe diz muito, o antigo internacional português lamentou que o lateral direito esteja lesionado, uma fase que, "certamente, vai ultrapassar, pois já tem alguns anos de primeira liga, o que não é nada de novo".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.