Um pouco de contexto. Primeiro, a geografia: o caso passou-se em Itália, mais concretamente na região da Toscânia, em Grosseto. E o clube em questão é Inctausauro. Ora, acontece que durante o fim de semana o Inctausauro saiu para a ribalta da imprensa desportiva transalpina (e internacional) devido à goleada (não se pode dizer que "foi das antigas" porque os números são realmente insólitos) imposta pela sua equipa de juniores aos congéneres do Marina Calcio, por 27-0. 

Resultado? O treinador, Massimiliano Riccini, acabou despedido pelo presidente porque este considerou que se tratou de uma falta de respeito para com o adversário — aquele comportamento simplesmente não coaduna com os valores do clube.

Em comunicado, Paolo Brogelli, expressou que a direção estava "profundamente decepcionada" e que "enquanto presidente" pedia as "sinceras desculpas ao Marina Calcio". No final, anunciava "que os nossos diretores decidiram, por unanimidade, demitir o técnico Riccini". E deram as razões para tal: "Os nossos treinadores têm o dever de treinar os jovens, mas, acima de tudo, educá-los. Isso, hoje, não aconteceu", pode ler-se.

No entanto, o treinador explicou agora a sua versão dos factos ao La Repubblica (conteúdo pago), de acordo com o site Football Italia.

"O que era suposto eu fazer? Pedir aos meus miúdos para deixarem que os seus adversários marcassem um golo?", disse. "Teria sido mais embaraçoso se passássemos a bola entre nós e jogássemos o meiinho contra eles", alongou.

O técnico explicou que ao fim de 10 minutos já estavam a ganhar por 6-0 e, depois da primeira parte, perguntou ao treinador adversário se deviam parar o jogo. Resposta que, conta, foi declinada, pois pediu apenas para que se continuasse a jogar. 

"Foi o que fizemos. É isso que devemos fazer no futebol. Quem diz o contrário é um hipócrita. Prefiro perder 27-0 do que com menos golos, sabendo que estava a ser foco de uma farsa", conta. 

Sobre o seu futuro, Riccini diz que haverá uma reunião entre jovens, pais e presidente para que o seu despedimento seja revertido e que volta a treinar a equipa. 

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.