O clube germânico assumiu, pouco antes da conferência de antevisão ao jogo de quinta-feira, que vai contar com 2.780 adeptos num Estádio D. Afonso Henriques que, segundo os minhotos, deve ter lotação de “meia casa” (15.000 pessoas), e o dianteiro frisou que o Eintracht está “precavido” para os obstáculos que vai encontrar.

“Vamos encontrar um adversário difícil, com bom apoio. Os nossos adeptos são também muito bons. Será um bom jogo, com excelente atmosfera”, disse o jogador, de 25 anos.

Gonçalo Paciência frisou ainda que a equipa vimaranense ocupa normalmente “os seis primeiros lugares” da I Liga portuguesa, mais uma razão pela qual a formação treinada por Adi Hütter tem de estar “a 100%”, “concentrada no seu jogo”.

Autor de seis golos em 14 partidas nesta época, o jogador formado no FC Porto tem de competir por um lugar na dianteira do Eintracht com outro português, André Silva, com o ex-Sporting Bas Dost e com o sérvio Dejan Joveljic, mas realçou que a “competição é saudável” e também útil para evoluir.

“Se houver competição, subimos os nossos níveis exibicionais. Queremos todos jogar e marcar golos, mas só podem jogar dois. Por isso, há que dar sempre o máximo e ajudar a equipa, quando se é chamado”, disse.

Os alemães do Eintracht Frankfurt, quarto classificado do grupo F, com zero pontos, defrontam o Vitória de Guimarães, terceiro, igualmente sem pontos, em jogo marcado para as 20:00 de quinta-feira, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, com arbitragem do romeno Radu Petrescu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.