“Não há palavras para descrever esta emoção, estiveram fantásticos durante toda a semana. Foi incrível. Foi um sonho tornado realidade, sempre quis vencer aqui em Portugal. É incrível todo o esforço, durante tantos anos...”, afirmou João Sousa, ainda no ‘court’ principal do Clube de Ténis do Estoril, visivelmente emocionado.

O vimaranense, de 29 anos, deixou agradecimentos após a conquista do seu terceiro título, depois das vitórias em Kuala Lumpur (2013) e Valência (2015), na 10.ª final.

“Queria agradecer à minha família e à minha equipa técnica, que estiveram sempre ao meu lado, nos bons e maus momentos, e sempre acreditaram em mim. Como é um dia especial, quero dedicar esta vitória à minha mãe. É uma vitória de todos nós, de todos os portugueses, de todos os que aqui estiveram. Obrigado pelo apoio e pelo carinho”, concluiu.

Sousa, 68.º do mundo, impôs-se a Tiafoe, 64.º, por 6-4 e 6-4, em uma hora e 20 minutos, superando a melhor prestação de sempre de um luso num torneio ATP em Portugal, que pertencia a Frederico Gil desde 2010, quando, ainda no Jamor, chegou à final.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.