O líder do ‘ranking’, que já tinha assegurado a presença na final do Meo Rio Curl Pro Portugal, ao bater o norte-americano Kolohe Andino, conquistou o seu primeiro título, na sequência da derrota de Smith, quarto da hierarquia, frente ao norte-americano Conner Coffin, 24.º do mundo.

Smith não conseguiu melhor do que 14,37 pontos (7,20 e 7,17), contra os 15 (6 e 9) de Coffin, que vai disputar a final da 10.ª e penúltima etapa do circuito frente ao novo campeão, na praia de Supertubos, em Peniche.

Imediatamente após a segunda bateria das meias-finais e de conquistar o seu primeiro título mundial, John John, em entrevista à Liga Mundial de Surf (WSL), assumiu a satisfação pela concretização de um sonho de criança.

“Eu nem quero acreditar. Eu sei que a minha mãe e o meu pai estão a ver, sonhei toda a vida com isto…”, afirmou o havaiano, que interrompeu as declarações para abraçar Coffin, que entretanto chegava à zona dos surfistas, para prosseguir imediatamente: “Quero agradecer a toda a família pelo apoio dado durante todo o ano. Foi longo, mas foi o melhor ano da minha vida. Eu não acredito que sou campeão do mundo. Tenho de pensar, não consigo acreditar, quero tentar divertir-me, mas o título era o meu objetivo”.

John John Florence, de 24 anos, sucede ao brasileiro Adriando de Souza no historial da competição, tornando-se no quarto havaiano a vencer o circuito, depois de Derek Ho (1993), Sunny Garcia (2000) e Andy Irons (2002, 2003 e 2004).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.