Foi a própria FIFA a fazer o anúncio do castigo a Osorio, que recebeu ordem de expulsão por ter exigido o recurso ao vídeo-árbitro de forma veemente e tida por incorreta, na sequência de um lance na área portuguesa em que intervieram Pepe e Hector Moreno, e no qual reclamava a existência de um penálti a favor da sua equipa.

A FIFA considerou que Osório "usou palavras insultuosas para os árbitros e exibiu uma atitude agressiva” em relação a estes.

Já antes, no jogo frente à Nova Zelândia, Osório chamou a atenção por proferir insultos dirigidos ao banco neo-zelandês, pelo facto de o adversário não ter colocado a bola fora para ser prestada assistência a um jogador mexicano, mas a FIFA considerou então não haver motivo para qualquer ação disciplinar.

A seleção portuguesa venceu a congénere mexicana por 2-1, após prolongamento, e conquistou o terceiro lugar na Taça das Confederações que decorreu na Rússia.

O castigo de seis jogos vai impedir Juan Carlos Osório de orientar a seleção mexicana na Gold Cup, o torneio da América do Norte, Central e do Caribe, que se realiza nos Estados Unidos, de 07 a 26 de julho.

Se a seleção mexicana jogar menos de seis partidas na Copa Ouro, a suspensão de Osório abrangerá os jogos internacionais seguintes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.