Os ‘reds’ inauguraram o marcador aos 42 minutos, através do médio egípcio Mohamed Salah, que concretizou o 13.º golo e se isolou no comando da lista dos melhores marcadores, mas os visitantes restabeleceram a igualdade aos 77, graças a uma grande penalidade concretizada por Wayne Rooney.

O Everton continua sem vencer no estádio do maior rival desde 1999, mas não terá ficado desagradado com a conquista de um ponto, num encontro em que passou grande parte do tempo reduzido ao seu meio campo.

Quanto ao treinador Sam Allardyce, somou o terceiro jogo sem perder no comando do Everton, sete meses depois de ter vencido em Anfield Road no comando técnico do Crystal Palace, que ainda constitui a última derrota do Liverpool em casa, em todas as competições.

O Liverpool manteve-se na quarta posição, a dois pontos do Chelsea, que no sábado perdeu de forma surpreendente com o West Ham, por 1-0, e com mais um em relação ao Arsenal, que hoje não foi além de um empate no recinto do Southampton.

A equipa anfitriã entrou praticamente a ganhar, graças a um golo marcado logo aos três minutos pelo médio Charlie Austin, e os ‘gunners’ apenas conseguiram salvar um magro ponto porque o ponta de lança francês Olivier Giroud restabeleceu o empate aos 88.

Além do dérbi de Liverpool, a 16.ª jornada do campeonato inglês proporciona também outro confronto entre rivais da mesma cidade, entre o líder Manchester City e o Manchester United, segundo classificado, treinado pelo português José Mourinho.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.