"Tenho 71 anos, tenho a quarta classe, não falo inglês. Estou aqui para anunciar que me recandidato à presidência do Benfica e também para dizer que este será o meu último mandato", anunciou Luís Filipe Vieira, presidente do clube encarnado desde 2003.

"Sempre trabalhei para unir os benfiquistas porque acho que só assim podemos continuar a crescer e a ter futuro. Esta candidatura tem um passado, uma história, mas acima de tudo, tem futuro. E é só por isso que aqui estou. Nos próximos quatro anos continuaremos a crescer, a inovar, a ser pioneiros em muitas áreas, mas serão quatro anos em que o principal foco será a vertente desportiva", afirmou.

O dirigente explicou que o próximo mandato será a "base e ponto de partida" para superar aquilo que foi feito "na última década" — "o que fizemos foi extraordinário". Como exemplo, reforçou nos últimos dez anos o clube viveu o melhor período de sempre a nível financeiro, a melhor década de sempre das modalidades.

"[Foi] uma década em que reforçámos o nosso prestígio internacional, a nossa credibilidade, em que nos afirmamos como um dos melhores clubes a nível mundial. Uma década que tivemos contas positivas em sete, repito, sete anos. Sempre. É isto que quero que o Benfica supere na próxima década e é para isso que eu vou trabalhar no meu último mandato", aferiu o presidente encarnado.

Além do atual presidente encarnado e do já anunciado candidato João Noronha Lopes, também Bruno Costa Carvalho e Rui Gomes da Silva já manifestaram a intenção de se candidatarem. E o atual líder da administração em exercício não deixou de ter uma palavra sobre a situação.

"Pela primeira vez em muitos anos há vários candidatos. É algo que deve ser saudado porque mostra a vitalidade do Sport Lisboa e Benfica, e reforça as garantias relativamente ao futuro do clube. No entanto, gostaria de expressar o meu desejo para que a campanha decorra de forma positiva. Uma campanha de propostas, de ideias, uma campanha construtiva. É esse o caminho que eu vou seguir. Espero que os restantes candidatos também o sigam", disse Luís Filipe Vieira.

Benfica/Eleições: Luís Filipe Vieira anuncia recandidatura
O presidente do Sport Lisboa e Benfica (SLB), Luís Filipe Vieira (C), ladeado pelo diretor desportivo do clube, Rui Costa (E), e pelo "velha" glória do clube, José Augusto (D), durante a conferência de imprensa onde anunciou a sua recandidatura à presidência do clube, que deverá decorrer a 30 de outubro, em Lisboa, 30 de setembro de 2020. ANTÓNIO COTRIM/LUSA créditos: © 2020 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

"Errei porque sou humano"

O dirigente encarnado diz que não esquece as críticas ("elas fazem parte do percurso e quando sérias devem de ser ouvidas"), mas realça que quem está à frente de uma instituição "com a grandeza" do Benfica, também erra em algumas decisões — sendo que o próprio não foge a essa regra e não é exceção.

"Errei. Errei porque sou humano. Errei porque quem decide não acerta sempre. Aliás, só acerta sempre aqueles que nada decidem. Por isso, a primeira grande garantia que quero aqui deixar: estou disponível para ouvir, acolher as boas ideias venham elas de onde virem. As boas propostas tem sempre porta aberta e cabem nos próximos quatro anos do Benfica como couberam nos últimos 17", frisou.

Luís Filipe Vieira salientou que os candidatos à presidência do clube não podem passar os próximos 30 dias a "deitar abaixo", a "desvalorizar o trabalho feito", a "criticar tudo e todos". Isto porque quem só "critica, não consegue construir".

"Criticam as compras, criticam as vendas, criticam o equipamento, a falta de transparência nas contas, a democracia do clube, o voto eletrónico, a Benfica TV. Criticam, criticam, criticam. Não pode ser. Porque estas críticas não atingem apenas o presidente do Benfica: atingem o Benfica, enquanto instituição, e o todo o trabalho realizado nos últimos 20 anos. E é por isso que eu não o posso admitir", reiterou.

O presidente do SLB enfatizou também que o Benfica é, "do ponto de vista financeiro", o clube português mais saudável e aquele que está mais "bem preparado" para enfrentar as dificuldades financeiras nos próximos anos. Anos que, salienta, não serão "nada fáceis". Todavia, deu conta que já esteve à frente do destino do clube em "anos mais exigentes", nomeadamente quando chegou ao clube.

Benfica/Eleições: Luís Filipe Vieira anuncia recandidatura
O presidente do Sport Lisboa e Benfica (SLB), Luís Filipe Vieira, durante a conferência de imprensa onde anunciou a sua recandidatura à presidência do clube, que deverá decorrer a 30 de outubro, em Lisboa, 30 de setembro de 2020. ANTÓNIO COTRIM/LUSA créditos: © 2020 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

"Os donos do clube são os sócios"

Numas "notas finais", Vieira acrescentou que o clube pertence aos sócios ("foi deles que recebi o mandato para liderar o Benfica nos últimos 17 anos"). No entanto, quando ganhou as eleições em 2003 e assumiu o primeiro mandato, "o clube pertencia aos credores".

"Foi comigo que se devolveu o clube aos sócios. Estou aqui e conto continuar a estar pelo voto dos benfiquistas", disse, dando conta que estará disponível para debater as ideias da sua candidatura com eles porque é assim que "deve de ser", pois são os sócios "que devem ser esclarecidos", reiterando que todos os candidatos podem e devem fazê-lo.

Sobre a formação do clube, salientou que a aposta e o caminho a trilhar é o mesmo que até aqui.

"Não festejo vendas nem contratações de jogadores. Se hoje há um projeto de formação conhecido — e reconhecido nível internacional — é porque ele foi construído ao longo da última década quando muitos não acreditavam nele. E, esse projeto, é para continuar", afirmou.

O presidente encarnado também frisou que, de modo a que "todos os sócios do Benfica participem nestas eleições", a par do voto eletrónico, haverá a possibilidade de votar em papel, sendo que os sócios vão ter a possibilidade de votar em todas capitais de distrito em Portugal Continental.

"Espero que o ruído em torno de todo o processo termine de vez", reiterou, indicando que irá percorrer o país nas próximas três semanas para debater as suas ideias com os associados encarnados.

As eleições do Benfica ainda não têm data marcada, mas deverão acontecer "entre 24 e 31 de outubro", de acordo com os estatutos do clube.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.