Bruno Costa Carvalho, que foi candidato nas eleições 'encarnadas' em 2009, não cumpriu um dos atuais requisitos estatutários para se candidatar à presidência do clube, o de deter 25 anos consecutivos de sócio efetivo [com mais de 18 anos].

Esta possibilidade já tinha sido adiantada na altura da entrega das listas, na segunda-feira, promovendo a ascenção do então candidato a vice-presidente Luís Miguel David, por troca com Bruno Costa Carvalho.

A lista C para as eleições do próximo dia 30 de outubro, apresentada pelo movimento ‘Todos P’lo Benfica’, tem Barão das Neves para presidente da Mesa da Assembleia-Geral e Pedro Martins para a presidência do Conselho Fiscal.

As eleições para os órgãos sociais do Benfica, tendo em vista o mandato para o quadriénio 2020-2024, contam com quatro candidatos: Luís Filipe Vieira (lista A), que lidera o clube desde 2003, João Noronha Lopes (lista B), Luís Miguel David (lista C) e Rui Gomes da Silva (lista D, que foi vice-presidente do Benfica entre 2009 e 2016.

Vieira sucedeu a Manuel Vilarinho em 2003, frente a Jaime Antunes e Guerra Madaleno, foi reeleito em 2006, sem oposição, 2009, perante Bruno Costa Carvalho, 2012, diante Rui Rangel, e em 2016, novamente como único candidato.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.