Periodicamente, os media ingleses gostam de "montar o circo”, permitam-me a expressão. Desta feita, a polémica estalou devido a alegações de que um elemento ligado ao Leeds United teria sido apanhado na periferia do centro de treinos do Derby County, um dia antes do jogo que opunha ambas ambas as equipas. Tais acusações foram prontamente admitidas por parte do treinador do Leeds United, o argentino Marcelo Bielsa, que fez questão de assumir toda a responsabilidade por tais atos.

Um homem de binóculos e na posse de alicates foi “apanhado”, em propriedade pública, a observar o treino do Derby County por cima de uma vedação que separava a via pública do centro de treinos deste clube. Não houve invasão de propriedade de qualquer ordem, apesar do Derby County alegar que a posse de alicates pode indiciar a intenção de crime. Não existiu qualquer dano de propriedade e, mais importante no que à lei desportiva diz respeito (ou, pelo menos, para os órgãos da English Football League, organizador do campeonato em questão), não parece ter sido infringida qualquer lei, pelo menos à luz dos regulamentos que afetam a conduta dos clubes.

A verdade é que, depois de perder o jogo frente ao Leeds United por 2-0 (no passado dia 11 de janeiro), o Derby County resolveu divulgar o incidente. O caso passou a ser manchete e tem dominado, nas últimas 48 horas, todos os debates e opiniões sobre futebol em Inglaterra.

Antes que a polémica o “engolisse”, Bielsa tomou a decisão de chamar a imprensa até si. Sem esperar por uma conferência de imprensa pré-jogo, o treinador argentino desarmou a imprensa britânica, passando a explicar e a confessar detalhadamente, para surpresa dos presentes, a sua atividade regular como treinador do Leeds e o que isso tem implicado, no que toca a análise dos adversários. E isso delineou de imediato o que El Loco (a alcunha futebolística do técnico argentino do Leeds United) pensa em relação não só ao caso, como à imprensa inglesa.

Não sendo graciosa, esta situação também não é ilegal, desde que não seja invadida a propriedade privada. E parece ser este o pensamento de Bielsa Quanto à imprensa, a verdade é que desde há muito que o treinador argentino não poderia ter menos preocupações sobre aquilo que qualquer outra pessoa pensa de si. A sua ética de trabalho e a sua paixão pelo que faz sobrepõem-se a qualquer chamada de atenção ao seu caráter.

Segundo Joe Cole, antigo jogador do Chelsea, a celeuma poderá ser mais uma questões de costumes do que moral. O antigo internacional inglês refere ainda que nos Estados Unidos, onde já teve experiência como treinador-adjunto, esta é uma atividade normal. Também na Argentina, de onde Bielsa é oriundo, recolher informação extra é prática comum. Como tal, poderá apenas ser uma questão de costumes, uma vez que estas situações não encaixam no comportamento cavalheiresco desporto inglês. O que poderá ser hipócrita, já que parece ser do conhecimento geral, tendo em conta os testemunhos recentes de ex-jogadores, de que esta é uma atividade quase que banal no mundo do futebol.

Será o fair-play uma treta?

A única questão a colocar neste caso terá que ser se esta é a forma mais ética de competir. Não me parece, mas também não parece ser ilegal, pelo menos até os "fazedores-de-leis" chegarem a outras conclusões. Parece-me que um pénalti simulado que origine golo influencia mais o resultado de um jogo do que qualquer "espionagem".

O que diria Jorge Jesus sobre o fair-play já todos sabemos. Mas como será o fair-play julgado? Poderá, inclusivamente, ser punido? E o que é, no final do dia, o fair-play? Não é mais que uma conduta de desportivismo que poderá, ou não, fazer parte da comportamento individual de cada um. Cada clube e/ou treinadores e jogadores terão a sua filosofia e forma de estar que, em muitas circunstâncias, poderão estar mais ou menos próximos no que à sua conduta desportiva diz respeito. Desde que a lei não seja quebrada, o assunto não passa de puro processo de intenções.

O próprio treinador, ainda em conferência de imprensa, afirmou que este caso consistiu em observar, a partir de local público, uma atividade privada (e a decorrer num espaço também ele privado) com o objetivo de obter uma vantagem desportiva e, consequentemente, prejudicando o fair-play. Portanto, o próprio Bielsa sabe perfeitamente o que é o fair-play e que o que fez o coloca em risco.

A questão que resta colocar é o porquê de um homem com uma ética de trabalho impressionante, convicto de que a análise que faz aos adversários poderá ser interessante mas não ganha jogos, ter feito o que fez?

El Loco Bielsa

Antes da polémica estalar, mas já após as acusações por parte do Derby County, Bielsa teria convidado alguns jornalistas a participar numa apresentação de setenta minutos, na qual demonstrou que, apesar de ser acusado de espiar os treinos de adversários, tal não lhe traria nenhuma vantagem. O técnico argentino explicou que possuía, desde o início da época passada, cinquenta e um jogos do Derby County analisados, mostrando inclusivamente informação detalhada sobre os mesmos. Cada um com um trabalho a rondar as quatro horas de duração. Tudo o que poderia saber-se sobre o Derby County, ele sabia, não precisaria de ver treinos.

Ainda na mesma conversa com os jornalistas, Marcelo Bielsa contou a história de quando, na altura ainda treinador do Athletic Bilbao, foi derrotado pelo Barcelona "apenas" por 3-0. "Apenas" porque, segundo o treinador, o Barcelona foi cortês o suficiente para abrandar o ritmo. Após o jogo, Bielsa confessou que ofereceu a análise que tinha feito do Barcelona ao treinador do mesmo, Pep Guardiola. Diz o argentino que Guardiola respondeu, em tom elogioso, que o treinador do Athletic Bilbao conhecia a equipa do Barcelona melhor que ele próprio. Com a conversa Bielsa pretendeu demonstrar que, não obstante a sua capacidade e dedicação para analisar o adversário ir muito para além do comum, tal não ganha jogo nenhum. Por experiência própria, o treinador argentino concluiu afirmando que apenas observa treinos adversários por descargo de consciência e que, sem essa análise, sentir-se-ia mal quando o resultado não o favorecesse.

Uma honestidade sobre o "errado" que fascina.

Bielsa é um treinador terra-à-terra, sempre o foi. Condutas desportivas terão sido quebradas, ou pelo menos dobradas. Até onde será levado o caso, ficamos a aguardar. O Leeds parece estar imparável e com grandes hipóteses de voltar à Premier League na temporada que se avizinha. Fala-se em perda de pontos, mas esperemos para ver até onde vai este caso e que precedentes criará na análise do jogo no futebol.

Esta semana na Premier League.

O fim-de-semana de Premier League conta com mais um escaldante dérbi, com Arsenal e Chelsea como personagens principais. Normalmente, um dérbi desta dimensão significa uma luta por lugares mais cimeiros na liga; desta feita, em causa estará o quarto lugar. O Arsenal terá que levar de vencida a equipa de Maurizio Sarri para ainda ambicionar disputar o primeiro lugar fora do pódio, uma vez que, caso os Blues vençam, cavam uma distância considerável de nove pontos para o vizinho londrino. A não perder este sábado, dia 19, pelas 17h30.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.