“Quero agradecer ao melhor clube do mundo por poder desfrutar disto. Fazemos o que gostamos e temos tudo para desfrutar. Acordei todos os dias da minha vida com a alegria de estar no melhor clube do mundo, a fazer história. Que meus filhos vejam que pude jogar no melhor lugar possível”, disse o atleta de 34 anos.

Rodeado pela sua família, pelo presidente Florentino Pérez, o treinador Carlo Ancelotti e vários dos seus companheiros de equipa, Marcelo agradeceu a “todos” os que foram “família”, sem esquecer os que fizeram o trabalho de bastidores que permite que os atletas só tenham de jogar futebol para o Real Madrid ser bem-sucedido, deixando posteriormente uma mensagem especial à esposa.

“Formámos uma família juntos e se sou o que sou e hoje tenho a força que tenho, com certeza é por tua causa, Clarice. Quando saí do Brasil tinha em mente jogar numa grande equipa da Europa, cheguei aos 18 anos para uma aventura maravilhosa, achei que poderia subir alto e saio daqui como o jogador que mais títulos conquistou na história do melhor clube do mundo”, regozijou-se.

A cerimónia contou com a exibição de um vídeo com as suas conquistas, golos inesquecíveis, jogadas marcantes, momentos para a memória do Real Madrid e de Marcelo, “orgulhoso” da imagem que deixa no futebol e no clube.

"Não é um dia triste, é um dia feliz. Choramos de emoção e memória. Saio de cabeça erguida, a minha família tem muito orgulho de mim. Tenho sorte, conquistei tudo com trabalho, com talento e tive a sorte de ter o meu povo ao meu lado. Olho para os títulos e vejo que fiz o que tinha de fazer", sentenciou.

Florentino Pérez elogiou a “fantasia e felicidade” que pautaram os 16 anos de Marcelo nos ‘merengues’, elogiando o “futebolista irrepetível” que fez por realizar “todos os sonhos” e que se tornou no estrangeiro com mais épocas na casa.

“Vai ser um dia cheio de emoções para o Real Madrid, é um momento de profunda gratidão, um dia especial cheio de memórias inesquecíveis. Prestamos uma homenagem apaixonada ao nosso grande capitão, ao jovem que se tornou homem no Bernabéu, o jogador que se tornou uma das nossas maiores lendas, o que mais títulos tem na história do Real Madrid, Marcelo”, enalteceu.

Marcelo conquistou cinco Ligas dos Campeões, quatro mundiais de clubes, três Supertaças da Europa, seis ligas espanholas, duas Taças do Rei e cinco Supertaças de Espanha.

“Está apenas ao alcance de jogadores excecionais, nascidos para alimentar o mito deste clube. Serás sempre uma grande referência para todos os que amam este desporto e um grande exemplo para as crianças", realçou o dirigente.

Além destes títulos, Marcelo, que realizou 546 jogos pelo Real Madrid e marcou 38 golos, fez seis vezes parte do ‘onze’ mundial da FIFA e três na equipa do ano da UEFA.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.