Em comunicado, o órgão disciplinar dá conta da decisão de "julgar improcedente, por não provada, a acusação" de que era alvo, absolvendo o avançado de qualquer infração disciplinar.

A decisão surge seis meses depois do sucedido, quando Marega utilizou a rede social Instagram para se insurgir contra os adeptos que lhe direcionarem insultos e cânticos racistas, além de ter apontado o dedo aos árbitros do encontro Vitória de Guimarães-FC Porto por não o defenderem.

O jogador abandonou o recinto do encontro da I Liga em Guimarães, em 16 de fevereiro, aos 69 minutos, depois de ter aguentado insultos racistas desde o aquecimento da partida.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.