Na ressaca dos 73 pontos de Doncic: "Fico na expectativa é se alguém vai chegar aos 100"

Os 73 pontos marcados pelo esloveno Luka Doncic frente aos Hawks mereceram análise no último episódio do Bola ao Ar, podcast sobre NBA. Tanto que até abriu portas à questão: é assim tão absurdo pensar que é possível voltar a repetir o feito inédito de Wilt Chamberlain, que, em 1962, marcou 100 pontos aos New York Knicks?
Na ressaca dos 73 pontos de Doncic:

Neste episódio, os anfitriões do podcast João Dinis e o Lucas Niven falam sobre:

  •  Luka Doncic, estrela dos Dallas Mavericks, fez história ao anotar 73 pontos na visita ao reduto dos Atlanta Hawks, num jogo que acabou com a vitória dos Mavs (148-143). Melhor que esta exibição individual de Doncic só mesmo os dois registos de Wilt Chamberlain (em que marcou 100 e 78 pontos) e o de Kobe Bryant (81 pontos). Feito que levou Lucas Niven a interrogar-se se é possível alguém chegar ao recorde de Wilt. "Se estão a aparecer cada vez mais jogos de 60 pontos, 70 pontos, fico na expectativa é se alguém vai aos 100 [pontos]. A matemática é muito, muito difícil. Se alguém bater o recorde de triplos num jogo da NBA, vamos supor, 15 triplos, são 45 pontos. Se for 30 vezes à linha de lance livre e meter 25, dá 70 pontos. Ainda assim, precisa de mais 15 lançamentos de campo para chegar aos 100. O Luka precisava de mais sete pontos por período, para além dos 73 que fez. É muito, mas não é impensável", referiu Lucas Niven.
  • Há uma Nova Era em Milwaukee com a chegada de Doc Rivers ao comando técnico dos Bucks de Giannis Antetokounmpo e Damian Lillard. No entanto, a decisão de contratar o ex-treinador dos Philadelphia 76ers não é consensual para os comentadores do podcast. "Se queriam alguém que consiga formar uma boa defesa neste plantel, que tenha um anel de campeão, que tenha pedigree, experiência e conheça os cantos à casa... Nesse caso, já tinham o [Mike] Budenholzer há sete meses, não era preciso ter trocado duas vezes de treinador. Porque o que eles estão a dizer que o Doc Rivers lhes vai trazer já o Budenholzer dava. Não há nada que o Doc Rivers traga que o Budenholzer não fosse tão bom ou melhor. Por isso, é um mistério para mim", ressalva Lucas Niven.
  • O (provável) regresso de Ben Simmons aos pavilhões depois de estar afastado três meses a contas com uma lesão nas costas. Na opinião dos autores do Bola ao Ar, o seu contributo é bem-vindo visto que a sua equipa, os Nets, "noite após noite são uma equipa que não tem identidade absolutamente nenhuma". "Nós olhamos para todos os dados estatísticos dos Nets e eles não são os melhores em nada, nunca são os piores em nada, mas são medíocres em quase tudo", remata Lucas Niven.

__

Não te esqueças de subscrever o podcast para receberes os alertas dos novos episódios do Bola ao Ar nos seguintes links:

Além disso, podes também interagir com os anfitriões nas redes sociais do Bola ao Ar (Twitter/X, Instagram, TikTok — onde estamos fortíssimos!) e apoiar o podcast no Patreon através deste link.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.

Veja todos os episódios

 

Comentários

Entre com a sua conta do Facebook ou registe-se para ver e comentar
mookie1 gd1.mookie1