Citando um memorando enviado na sexta-feira, o site da ESPN afirmou que.a partir de 15 de abril, a NBA pode passar a reter uma parte dos salários com base numa cláusula de "força maior" no seu acordo de negociação coletiva com os jogadores.

A NBA interrompeu a temporada a 11 de março, depois do jogador francês Rudy Gobert, do Utah Jazz, dar positivo para Covid-19, vírus que paralisou o desporto nos Estados Unidos.

O memorando diz que a Liga irá informar as equipas sobre os seus planos antes da data de pagamento de 15 de abril, dia em que a temporada regular terminaria se não tivesse sido interrompida.

De acordo com os termos do acordo sindical da NBA, a Liga pode reter uma percentagem do salário dos jogadores por uma situação catastrófica que obrigue ao cancelamento dos jogos, incluindo uma pandemia.

Ainda não é claro quando a NBA poderá reiniciar sua temporada.

Segundo a imprensa especializada americana, os proprietários das equipas da NBA, que se preparam para sofrer grandes prejuízos caso a temporada seja cancelada, têm procurado ter datas no calendário que possam dar algum tipo de conclusão à temporada 2019-2020.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.