Depois dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro — onde alcançou um sexto lugar — nada voltou a ser como dantes na vida de Nelson Évora, de 32 anos. Mudaram-se os tempos e as vontades do campeão olímpico português.

Primeiro foi o treinador (Ivan Pedroso), depois o clube (Sporting) e por último a cidade onde passou a viver (Guadalajara, Espanha).

A horas da sua estreia nos Europeus de Atletismo de Pista Coberta em Belgrado, o SAPO24 foi perceber quem é este "novo" Nelson Évora que continua à procura do salto perfeito que o leve até ao pódio, onde se habitou a estar e habituou os portugueses a vê-lo.

“Continuo o mesmo atleta”, ri-se, faz uma pausa, e depois retoma atirando palavras que anunciam que o "mesmo" afinal é diferente: “Só que estou mais confiante em mim próprio, mais lutador e a explorar campos que ainda não tinha tentado”.

E diz que isso se deve ao seu ídolo de juventude e agora seu treinador, o cubano Ivan Pedroso. “Tenho de agradecer ao meu treinador por explorar isso em mim e por me deixar voar à vontade”.

Mas vamos a factos concretos: nesta temporada de pista coberta, Nelson Évora tem como máximo os 16,75 metros do Meeting Villa de Madrid a 24 de fevereiro. Resultado que sabe que não é medida para a sua ambição, nem para derrotar quem por aqui anda à procura do mesmo.

“Estamos num Europeu e aqui não se ganha com 16,70 ou 16,90 [metros]. Ganha-se com 17 metros para a frente e é aqui que se tem de fazer estes saltos. Estou acostumado a fazer os meus melhores saltos em campeonatos, não em meetings ou em fases de campeonatos nacionais. Estou completamente confiante que isso vai acontecer”, esclarece.

Esta sexta-feira terá três oportunidades na qualificação para provar que as palavras estarão à altura dos atos. A ansiedade está lá, como sempre esteve antes de qualquer competição.

“Essa ansiedade é boa porque isso leva a que puxemos mais por nós e também ajuda à nossa concentração. A falta de ansiedade leva ao desleixo. Estou preparado tanto a nível físico como mental para esta prova”, acrescenta.

E será que aos 32 anos continua a saltar com o sorriso que o caracterizava? “Deixo isso para as pessoas analisarem na televisão”, atira, por entre… sorrisos.

Nelson Évora qualificou-se para a final do triplo salto dos Campeonatos da Europa de atletismo de pista coberta, a decorrer em Belgrado, ao conseguir um salto de 16,79 metros, no segundo ensaio das qualificações.

Depois de começar o concurso com 16,47, o atleta luso, atual campeão continental 'indoor', superou a marca de qualificação direta, fixada nos 16,60, estabelecendo um novo máximo pessoal para a época em curso, para o quinto lugar nas qualificações.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.