Em declarações a um programa da estação televisiva RAI, Ranieri Guerra, afirmou que, “neste momento, não podem ser permitidas aglomerações de pessoas”, como as ocorridas na quarta-feira na cidade do sul do país, após a vitória do Nápoles sobre a Juventus, de Cristiano Ronaldo, no desempate por grandes penalidades (4-2).

“Dói-me ver estas imagens”, disse Ranieri, lembrando a importância que poderá ter tido o jogo da Liga dos Campeões entre a Atalanta e o Valência, disputado em 19 de fevereiro, apontado como um dos grandes focos de contágio da doença na Europa, sobretudo em Espanha e Itália.

O presidente da câmara cidade de Nápoles, situada no sul do país, Luigi di Magistris, respondeu às críticas afirmando: “ontem [quarta-feira] ganhou o contágio da felicidade”.

Na região da Campânia, cuja capital é Nápoles, morreram 431 pessoas, uma das quais na quarta-feira, devido à covid-19, num total de 4.614 infetados.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.