Pinto da Costa agradeceu a todos os que tornaram possível ao fim de 36 anos na presidência do clube pudesse festejar mais um título, em especial equipa técnica, dirigentes, jogadores, sócios, adeptos, claques e simpatizantes.

“O momento H para o arranque da nossa vitória, desta conquista, foi a assinatura do contrato de Sérgio Conceição como treinador desta equipa de futebol”, disse Pinto da Costa, em conversa telefónica ao canal televisivo oficial ‘azul e branco’.

O presidente disse que sempre acreditou que Sérgio Conceição havia de levar o clube à reconquista do título que fugia há quatro épocas e considerou que o treinador foi “o grande vencedor e o principal impulsionador deste mar azul”.

“Bendita a hora em que fiz esta aposta [Sérgio Conceição]”, acrescentou Pinto da Costa, que considera a conquista do titulo uma “meta volante”, uma vez que aponta agora ao recorde de pontos, 88, com a conquista de seis nos dois jogos que faltam (Feirense, casa, e Vitória de Guimarães, fora).

Pinto da Costa estacou a “confiança”, o “amor” e a “determinação” que o treinador Sérgio Conceição transmitiu ao plantel e ao clube e considerou que esse foi o momento decisivo: “Nunca tive dúvida de que íamos alcançar o que conseguimos esta noite”,

“Nós temos que atingir os 88 pontos, neste momento isto [título nacional] não é a meta, mas uma meta volante. Queremos atingir o recorde de 88 pontos”, disse Pinto da Costa, endereçando agradecimentos a todo o ‘staff’ portista.

O presidente recordou o símbolo que constitui o FC Porto para a cidade, região e país, e dedicou a conquista a todos os que têm “vida difícil, sem muitas razões para festejar” e que “hoje saltam de alegria com a vitória do clube do coração”.

“É com o pensamento neles que nós trabalhamos, mais do que um clube, que o FC Porto seja portador de felicidade para essa gente”, acrescentou o dirigente dos ‘dragões’, desejando que esta noite “se repita por muitas vezes”.

Pinto da Costa disse não querer recordar neste momento de vitória as causas que interromperam durante quatro anos que o FC Porto vencesse qualquer título, considerando que este é um momento para celebrar e esquecer o que de mau tem existido.

“Desfrutem, gozem e sejam felizes, esta noite e nos dias que se vão seguir. O FC Porto é campeão nacional contra muita gente”, acrescentou Pinto da Costa, recordando que o clube é o legitimo representante na Liga dos Campeões de futebol.

No domingo, o FC Porto vai entrar em campo frente ao Feirense já virtual campeão, mas o clube quer ainda somar mais duas vitórias para alcançar o recorde de 88 pontos.

“É o momento de festejar, refletir, planear e tudo vamos fazer para que o FC Porto esteja no seu lugar que é o lugar de campeão”, sustentou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.