Frederico Varandas, que estava na academia quando um grupo de adeptos invadiu o espaço e agrediu vários elementos do plantel de futebol do Sporting, vai ser ouvido durante a manhã, pelo coletivo de juízes, presidido por Sílvia Pires.

O atual presidente do Sporting, eleito em setembro de 2018 depois da destituição de Bruno de Carvalho e de o clube ter sido liderado por uma comissão de gestão, foi diretor clínico dos ‘leões’ entre 2011 e 2018.

Ao longo do julgamento, que começou em 18 de novembro de 2019 e decorre no tribunal de Monsanto por questões de logística e segurança, já foram ouvidas mais de 60 testemunhas.

O processo tem 44 arguidos, acusados da coautoria de 40 crimes de ameaça agravada, de 19 crimes de ofensa à integridade física qualificada e de 38 crimes de sequestro, todos estes (97 crimes) classificados como terrorismo.

Bruno de Carvalho, à data presidente do clube, ‘Mustafá’, líder da Juventude Leonina, e Bruno Jacinto, ex-oficial de ligação aos adeptos do Sporting, estão acusados de autoria moral de todos os crimes.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.