A fase regular do campeonato nacional de râguebi termina amanhã, 17. Com Agronomia (1.º lugar, com 31 pontos), Belenenses (2.º), separados por um ponto, e Cascais (3.º) — menos 10 pontos que a equipa do Restelo e dois de vantagem em relação ao CDUL (4.º) —, já com presença garantida nas meias-finais, resta um lugar para uma outra formação que sairá do embate entre dois clubes que têm dominado a modalidade nos últimos anos.

O GD Direito e CDUL jogam este sábado, no Monsanto, em Lisboa, o último e decisivo jogo da fase regular do Campeonato Nacional de râguebi (CN1 – Grupo A) com a passagem às meias-finais em disputa.

Numa partida marcada para as 15:00, com as duas equipas separadas por 4 pontos, com vantagem para o CDUL (18 pontos), aos “advogados” (5.º classificado com 14 pontos) não basta uma simples vitória frente aos “universitários” para garantir um lugar entre as equipas que disputarão o acesso ao jogo do título na divisão maior do râguebi português.

Caso se verifique o cenário de vitória caseira, resultado que coloca as duas equipas em igualdade de pontuação na tabela classificativa, somando ambas quatro vitórias, para carimbar o acesso à seguinte fase da competição entram em jogo outros dois critérios de desempate: a diferença entre pontos marcados e sofridos e os ensaios concretizados.

Mas as atenções da última jornada não se restringem ao jogo no Monsanto. Dos confrontos Académica-Agronomia e Belenenses-Cascais ficarão definidos os lugares em que cada uma das equipas terminará esta fase regular e que terá implicações nos jogos seguintes que colocam frente a frente o 1.º com o 4.º e o 2.º com o 3.º classificado.

E os cenários são muitos em cima da mesa, com a possibilidade de trocas de posição na tabela classificativa. No topo, os quinze da Tapada e do Restelo podem inverter posições, bastando, para tal, que Agronomia de Frederico Sousa perca em Coimbra e os azuis vençam o Cascais.

Por sua vez, a equipa de Tomaz Morais pode terminar em 3.º, caso vença no Restelo e o CDUL seja derrotado em Monsanto. Caso o clube que mora no Estádio Universitário ganhe o último jogo e o Cascais não pontue, as equipas trocam de posição na tabela e seguem as duas em frente.

E se o Direito sonha com o lugar que bem conhece na última década, pode, caso não vença o CDUL e, por outro lado, caso a Académica se superiorize aos “agrónomos”, terminar, no entanto, no 6º e último posto do CN1 - Grupo A.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.