A equipa de Mário Rui foi impotente frente a um rival que marcou por Manuel Locatelli, aos 58 minutos, de penálti, com o francês Maxime Lopez a sentenciar o encontro já nos descontos, aos 90+5.

O AC Milan lidera com 16 pontos, em 18 possíveis, seguido do Sassuolo, com 14, Juventus e Atalanta com 12, enquanto o Nápoles caiu para quinto, com os mesmos 11 do Inter e Roma.

A equipa de Paulo Fonseca adiantou-se à Fiorentina pelo lateral Spinazzola, aos 12 minutos, e, aos 70, sentenciou pelo espanhol Pedro.

A Sampdória, com Adrien Silva a entrar em campo aos 66 minutos, foi travada em casa pelo Génova, empatando 1-1 e caindo para oitavo, com 10 pontos.

Horas antes, e mais de duas semanas depois de ter tido um resultado positivo à covid-19, Cristiano Ronaldo regressou aos relvados para ‘embalar’ a campeã Juventus para uma goleada em Spezia (4-1), com um ‘bis’ do futebolista português.

O internacional luso, que tinha entrado em quarentena em 13 de outubro, quando ainda estava ao serviço da seleção portuguesa, regressou apenas hoje e nem foi titular no jogo da Liga italiana, entrando apenas na segunda parte, aos 59 minutos, quando o resultado estava 1-1.

O português marcou apenas três minutos depois de entrar, fintando o guarda-redes contrário, Rabiot aumentou para 3-1, e Cristiano fixou o resultado na conversão de uma grande penalidade ‘à panenka’, aos 76, picando a bola desde a marca dos 11 metros.

Ainda mais cedo, o AC Milan tinha segurado a liderança na Serie A, com Rafael Leão de início e Diogo Dalot já na segunda parte, mas no qual a ‘estrela’ foi o sueco Zlatan Ibrahimovic, ao assistir e marcar no triunfo por 2-1 em casa da Udinese.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.