“O Famalicão é uma equipa que está cada vez mais sólida na I Liga, a dar passos muito seguros, com jovens de grande qualidade a surgirem no clube. É uma equipa que tem a terceira melhor defesa da Liga, tem jogadores virtuosos, com qualidade individual. Espera-nos uma tarde difícil em Famalicão, mas cabe-nos termos argumentos suficientes para conquistarmos os três pontos dentro dessas dificuldades”, referiu.

Em conferência de imprensa, o treinador dos ‘dragões’ disse que não acredita que o Famalicão vá jogar mais recuado em função do adversário.

“O João Pedro Sousa não é um treinador que tire e mude a identidade do Famalicão. É uma equipa que respeita todos os momentos do jogo com qualidade e talvez seja das deslocações mais difíceis que vamos ter, não só pela qualidade do adversário, mas pelo pouco tempo de recuperação e preparação [após jogo da Liga dos Campeões]. Não nos vamos agarrar a isso, no final do jogo não me vou desculpar com a falta de tempo”, garantiu.

Sérgio Conceição falou ainda da importância do jogo com o Sporting, que se aproxima, considerando que “é um jogo importante”, mas realçou que “o campeonato é uma maratona” e que antes de ir a Alvalade ainda defronta o Casa Pia, contra quem os jogos são “sempre difíceis”.

“Cada desafio é difícil e nós tentamos ultrapassá-los. Já foi demonstrado que qualquer equipa pode perder pontos em diferentes momentos do campeonato, nós temos de atingir essa consistência e solidez o mais rápido possível porque estamos atrás. Se daqui a duas ou três semanas, quando formos a Alvalade, houver pontos perdidos pelo caminho… É um confronto direto, onde ganhamos três pontos em jogos grandes, mas isto é uma prova onde as equipas têm de mostrar consistência”, frisou.

Sobre o desempenho de Taremi, o treinador disse que não gosta de falar de jogadores a nível individual, mas sim de “falar deles dentro do coletivo”, garantindo a utilização do avançado iraniano, porque “sempre que trabalhar da forma” que quer, “vai jogar”.

“Falou do melhor marcador, se calhar de um dos melhores marcadores da história do FC Porto. De um jogador que veio do Rio Ave quando era praticamente desconhecido. As pessoas falam um bocadinho e pensam que os atacantes têm de marcar golos e assistências, não é assim. O trabalho do Taremi é mais do que fazer o golo ou a assistência. Vai fazê-lo naturalmente porque está mais próximo da baliza adversária, mas todo o trabalho que ele faz, estou extremamente satisfeito”, garantiu.

O FC Porto, terceiro classificado, com 25 pontos, desloca-se no sábado, às 18:00, ao terreno do Famalicão, em sétimo, com 16, para disputar uma partida da 12.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, que será arbitrado por António Nobre, da associação do Porto.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.