“Estou disponível para jogar numa data que não prejudique ninguém. Na data proposta, poderemos vir a ter o sexto jogo sem descansar e iríamos pôr os nossos jogadores em risco de lesão. A data proposta não é viável”, disse.

Silas não quer jogar em 05 de fevereiro, data agendada para as meias-finais da Taça de Portugal, prova da qual as duas equipas já estão fora, mas está aberto a encontrar outra.

“Se o jogo acontecer noutra altura, não vejo qualquer problema. Foi essa a conversa que tive com o treinador do Vitória e ele percebeu perfeitamente. O ideal seria encontrar uma data que não prejudicasse ninguém”, disse Silas, que desejou ainda as melhoras aos jogadores sadinos.

Quanto às mudanças que o Vitória de Setúbal pode apresentar, caso o jogo se realize mesmo no sábado, o treinador ‘leonino’ disse não estar preocupado e que é sua função encontrar soluções para os desafios colocados pelo adversário.

“Tenho de me adaptar ao que o Vitória apresentar, essa é a minha função. Não me preocupa aquilo que o Vitória apresentar. Temos de nos adaptar e tentar ser melhor do que eles”, afirmou.

O Vitória de Setúbal pediu o adiamento do jogo com os ‘leões’, devido a um surto gripal no plantel, mas o Sporting rejeitou o pedido, alegando uma sobrecarga no calendário.

O Sporting, quarto classificado, com 26 pontos, visita o Estádio do Bonfim, em Setúbal, em jogo da 16.ª jornada da I Liga de futebol, para defrontar o Vitória de Setúbal, oitavo, com 19, numa partida agendada para sábado, às 20:30.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.