“Os factos deram origem a um inquérito que corre termos no DIAP de Lisboa”, referiu a mesma fonte, quando questionada se teria sido aberta nova investigação aos incidentes de 15 de maio de 2018.

De acordo com o Jornal de Notícias, este novo inquérito surge após uma denúncia de Bruno de Carvalho, ex-presidente do Sporting, que foi absolvido das acusações de ter sido autor moral da invasão e que agora refere que Pedro Silveira e Diogo Amaral, ex-elementos da Juve Leo, teram estado na origem do ataque.

38 dos 44 arguidos do processo inicial foram condenados, nove dos quais a prisão efetiva, enquanto Bruno de Carvalho, Mustafá, líder da Juve Leo, e Bruno Jacinto, ex-oficial de ligação aos adeptos, foram absolvidos da autoria moral.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.