O antigo defesa português, e um dos melhores da sua geração, não vislumbra muitas mudanças no grupo de futebolistas que Fernando Santos irá chamar para o Campeonato do Mundo. Ainda assim, em conversa com o SAPO24, acredita que irá ver o nome do jovem António Silva na lista final, independentemente deste nunca ter sido chamado pelo selecionador português.

"Não vão existir surpresas, apenas a de António Silva, que deve estar na lista, mas não será uma surpresa, por tudo o que já fez esta temporada. De resto, quem ficar de fora, mesmo que possa ser uma surpresa para alguns, é apenas devido ao muito valor que há nos pré-convocados de Fernando Santos. Mas o António Silva, esse, de certeza que estará na lista final. Seria um dos que eu levaria para o Qatar", começou por dizer Jorge Andrade, explicando porque acredita na chamada do defesa do Benfica.

"Tem a ver com a dificuldade que tem existido em encontrar defesas centrais para a seleção, nos últimos tempos. O Pepe está a recuperar de uma lesão, o Danilo, que é um médio, tem sido uma das soluções para esse lugar, depois há apenas o Rúben Dias, como habitual titular. Há, por isso, algumas incertezas neste setor. Nesse sentido, o António Silva, neste momento, é o jogador que deve ser chamado. Claro que não vai para ser titular, mas sim para crescer no grupo. Foi isso que aconteceu no Benfica no início da temporada. Fez parte do grupo, alguns dos seus colegas, habituais titulares, lesionaram-se e ele aproveitou", confessou o antigo internacional português.

E nem o facto de Fernando Santos não ter por hábito mexer muito no grupo de trabalho, depositando confiança na maioria dos que o acompanharam nas fases de apuramento, afasta Jorge Andrade do pensamento da chamada do defesa, que celebrou 19 anos no passado dia 30 de outubro.

"Fernando Santos é o selecionador e tem provas dadas na seleção. É verdade que os seus grupos de trabalho não mudam muito, mas este é um caso diferente. São as tais faltas de soluções e a qualidade de um jovem que poderá ser o futuro da equipa portuguesa. É importante também levar jogadores deste tipo para serem integrados no grupo, que passará a ser o deles daqui para a frente. Para mim, surpresa será a sua ausência", assinalou Jorge Andrade, demonstrando confiança nos eleitos de Fernando Santos.

"É um grupo que já trabalha há muito tempo junto. Infelizmente, o Pedro Neto e o Diogo Jota lesionaram-se e não vão poder ir, sobretudo este último, que era um titular, mas quem for estará totalmente alinhado com as ideias do selecionador", concluiu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.