“O TAS considera que o contrato entre o Santos e o jogador foi cancelado por mútuo acordo, que o FC Barcelona não infringiu qualquer acordo de transferência quando pagou verbas adicionais ao pai do jogador e à empresa N&N e que o FC Barcelona não atuou de forma fraudulenta quando assinou um pré-contrato com Neymar Jr., nem quando assinou o acordo de transferência com o Santos”, lê-se no ‘site’ do ‘Barça’.

O clube brasileiro pedia ao FC Barcelona uma indemnização de 61,3 milhões de euros por danos, bem como castigos desportivos para os espanhóis, no âmbito deste negócio, mas, já depois de a FIFA ter decidido a favor do FC Barcelona, o TAS não aceitou o recurso apresentado pelo emblema paulista, condenando-o, por isso, a pagar as custas judiciais do processo de 20 mil francos suíços (quase 19 mil euros).

Em 2013, o ‘Peixe’ vendeu os direitos económicos do jogador brasileiro ao FC Barcelona por 17 milhões de euros, tendo mais tarde sido revelado que Neymar teria recebido um montante na ordem dos 58 milhões de euros dos catalães, o que levou o Santos a entrar com uma queixa na FIFA em 2015.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.