"Este projeto precisa de tempo, preparação e muito trabalho. É um projeto importante, não só para os árbitros, mas para o futebol europeu. O objetivo é evitar erros claros, com a prévia preparação para poder ajudá-los a tomar as decisões certas", salientou Rosetti, no final do segundo curso da UEFA para os árbitros sobre a implementação do VAR, nas instalações da Federação Espanhola, em Madrid.

Os árbitros participaram em sessões de simulação, envolvendo gravações de partidas, avaliações na prática e comunicação com o árbitro e com o VAR.

"Hoje em dia todos podemos rever os incidentes na televisão ou no nosso telefone. A única pessoa que não pode fazer erros é o árbitro e ele é o único que tem que tomar a decisão. Nós temos que ajudá-lo a tomar as decisões certas", avisou.

Neste curso, participaram 24 árbitros de 21 nacionalidades.

O Comité Executivo da UEFA decidiu em setembro introduzir o uso do VAR na Supertaça Europeia de 2019 e na próxima edição da Liga dos Campeões e planeia usar também nas fases finais do Euro2020 e da Liga das Nações de 2021.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.