Em comunicado, o organismo que tutela o futebol europeu assegura que “até ao momento não há informações específicas que indiciem que qualquer das atividades previstas para a final da Liga Europa possam ser alvo de ataques”.

“A UEFA trabalhou intensamente com as autoridades locais e a Federação Sueca de Futebol durante vários meses e o risco de ataques terroristas foi tomado em conta desde o início. Além disso, várias medidas de segurança adicionais foram colocadas em prática após os atentados de Estocolmo [em abril]”, referiu o organismo.

Mesmo assim, “devido às fortes medidas de segurança””, a UEFA recomenda aos adeptos que se encaminhem para o estádio Friends Arena, em Solna, Suécia, “o mais cedo possível”, em virtude do esquema de segurança montado em torno do recinto.

Pelo menos 22 pessoas morreram e 59 ficaram feridas numa explosão na Arena de Manchester, no norte da Inglaterra, na segunda-feira, no final de um concerto da cantora Ariana Grande, segundo o balanço mais recente da polícia.

O comandante da polícia de Manchester, Ion Hopkins, disse que as autoridades suspeitam que o responsável foi um homem apenas, que morreu na explosão e que “transportava um engenho explosivo improvisado, que detonou, causando esta atrocidade”.

As autoridades britânicas estão a tratar este caso como um "incidente de terrorismo”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.