Seis meses depois de se sagrar campeão do Open da Austrália, Federer impôs-se na final do ‘major’ londrino ao sexto tenista mundial, que se debateu com problemas físicos, por 6-3, 6-1 e 6-4, em uma hora e 43 minutos.

Aos 35 anos, o suíço, que não cedeu qualquer ‘set’ no seu percurso no All England Club, amplia ainda mais a sua lenda, isolando-se como o tenista mais vitorioso da história de Wimbledon e reforçando o estatuto de recordista de torneios de ‘Grand Slam’ (19).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.