Na ‘Cimeira do Euro’, que encerrou hoje os trabalhos dos líderes dos 27 Estados-membros (sem Reino Unido), “chegou-se a acordo sobre a criação de um mecanismo contra os choques assimétricos”, disse Juncker, em conferência de imprensa no final dos trabalhos.

“Os choques assimétricos podem chegar a qualquer instante, lembremo-nos de Espanha, país admirado pelo seu desempenho económico, Portugal, país admirado pelo seu desempenho económico e a Irlanda, o ‘tigre celta’ admirado pelo seu desempenho económico, foram particularmente tocados pela crise económica e financeira”, salientou Juncker.

O chefe do executivo comunitário lembrou que uma crise pode acontecer a qualquer instante, havendo que prevenir os seus efeitos nas economias nacionais.

A ‘Cimeira do Euro’ chegou hoje a acordo, a nível da reforma do Mecanismo Europeu de Estabilidade, para a atribuição ao fundo de resgate permanente da zona euro, com poderes reforçados, um novo instrumento para financiar o Fundo Único de Resolução bancária, o chamado ‘backstop’, considerado uma “rede de segurança” e instrumento de último recurso num cenário de crise sistémica.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.