Na mesma nota, a Galp referiu que “será a única operadora energética na Península Ibérica a ter pleno acesso, durante um período de exclusividade de cinco anos, a uma rede que reúne os intervenientes mais relevantes na transição energética nas áreas da energia, tecnologia e mobilidade, com um grande foco nas empresas ‘scale-up'”.

Este acordo prevê que “a Galp investirá até 20 milhões de euros nos próximos cinco anos na plataforma EIP”, o que irá garantir “o acesso privilegiado ao ‘know-how’, conhecimento do mercado, fluxo de negócios e análise das tendências disponibilizadas pelos parceiros EIP em todo o mundo”, indicou o grupo.

A Galp recordou que já tinha anunciado a sua intenção “em desenvolver um portfólio de produção sustentável de energia renovável, com 10% a 15% do investimento do grupo a ser alocado para as energias renováveis, e para captar oportunidades de novos negócios que possam ser ampliados”, segundo o comunicado.

A EIP centra-se em “operações inteligentes, eletrificação, distribuição de recursos energéticos, mobilidade, cibersegurança, casas, cidades e edifícios inteligentes”, referiu a Galp, que vai assim “juntar-se a 28 parceiros estratégicos da coligação EIP – incluindo empresas como a Microsoft, Enterprise Holdings, EWE, Fortrum, Southern Company, Xcel Energy, Fortis, Alliant Energy e MGE –, focados na identificação e adoção de soluções tecnológicas inovadoras para enfrentar os desafios climáticos”, revelou o grupo.

A plataforma EIP tem mais de 1,5 mil milhões de dólares (1,2 mil milhões de euros) em ativos sob gestão e investe globalmente em capital de risco, crescimento, crédito estruturado e infraestruturas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.