Além da aquisição das marcas Opel e Vauxhall, que espera ter luz verde até 2020, o grupo PSA (Peugeot, Citroën e DS) vai adquirir, em conjunto com o banco francês BNP Paribas, a subsidiária GM da Europa por 900 milhões de euros, informou em comunicado.

Esta aquisição vai tornar o grupo francês PSA número dois do setor automóvel na Europa.

“O valor da transação para o PSA, que inclui a Opel/Vauxhall e 50% das atividades europeias da GM Financial, será de 1,8 mil milhões de euros”, disse o grupo francês, que registou um lucro líquido de 2,15 mil milhões de euros em 2016.

A PSA deseja que a Open e a Vauxhall voltem a ser rentáveis em 2020. "Aproveitando o acordo frutífero alcançado com a GM, a PSA espera que a Opel/Vauxhall alcance uma margem operacional de 2% em 2020 e de 6% em 2026", indica o comunicado da empresa.

A divisão europeia da GM está em défice crónico, tendo ainda perdido 257 milhões de dólares (242 milhões de euros) no ano passado.

Em 16 anos, a fatura foi elevada a 15 mil milhões de dólares (14,1 milhões de euros) para a empresa de Detroit.

O grupo PSA visa por sua vez o regresso à rentabilidade da Opel e Vauxhall nos próximos três anos.

A compra inclui seis fábricas e cinco unidades de produção de componentes, onde trabalham quase 40.000 pessoas, escreve a AFP.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.