A venda desta tipologia de seguros registou em 2021 o valor mais elevado de sempre ao passar pela primeira vez a barreira dos mil milhões de euros, patamar que este ano foi registado em outubro, traduzindo uma subida de 10,8% face ao período homólogo.

Os custos com os sinistros associados aos seguros de saúde também tiveram um acréscimo homólogo a dois dígitos, aumentando 10,5%, para 700 milhões de euros.

Estes dados foram avançados hoje por José Galamba de Oliveira num encontro com jornalistas, que apontou que a maior procura de serviços de saúde (exames e consultas) após alguma retração registada nos dois anos da pandemia, como uma das principais causas da subida dos custos com sinistros no âmbito destes seguros.

Atualmente número de pessoas abrangidas por seguros de saúde em Portugal ronda os 3,2 milhões.

No conjunto dos principais ramos de seguro não vida (automóvel, saúde, acidentes de trabalho e incêndios e outros danos), apenas a produção dos prémios de seguro de saúde registou um aumento homólogo a dois dígitos nestes primeiros 10 meses de 2022.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.