A sessão plenária do PE que tem hoje início em Bruxelas, e que decorre até sexta-feira — com a grande maioria dos eurodeputados a participar à distância -, tem entre os pontos em agenda um debate ao final da tarde sobre o fundo de recuperação que a Comissão Europeia deverá apresentar em breve, em conjunto com uma proposta reformulada do Quadro Financeiro Plurianual para 2021-2027.

Na última cimeira de chefes de Estado e de Governo, celebrada por videoconferência em 23 de abril, os 27 encarregaram o executivo comunitário de apresentar, com caráter de urgência, uma proposta formal do fundo de recuperação, interligando-o ao próximo orçamento plurianual da União, mas volvidas praticamente três semanas o executivo comunitário ainda está a trabalhar nas propostas.

Será assim ainda com tudo em aberto, incluindo o montante global do fundo — que deverá ascender a 1,5 biliões de euros — que terá hoje lugar esta discussão, que tem como pano de fundo a crise provocada pela pandemia de covid-19, que Bruxelas já estimou que leve a uma contração recorde na zona euro de 7,7% do Produto Interno Bruto (PIB).

Imediatamente antes deste debate, agendado para as 17:00 de Bruxelas, terá lugar um outro precisamente sobre os resultados da cimeira de 23 de abril, com a participação do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.

Ainda no contexto destas discussões, o Parlamento Europeu irá adotar, na sexta-feira, uma resolução sobre o fundo de recuperação e o próximo orçamento plurianual da União, e, na quinta-feira, um relatório de iniciativa legislativa a solicitar à Comissão Europeia que apresente plano orçamental de contingência no caso de orçamento da UE para 2021-2027 não entrar em vigor em 01 de janeiro próximo.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.