Em 1999, três meses após o nascimento do nosso segundo filho, fomos abalados com a noticia de que o João tinha um cancro. Estas são o tipo de noticias que nenhum Pai ou Mãe está preparado para ouvir.  Nem tão pouco estamos preparados para o calvário que se segue. Dias, semanas, meses, anos passados no hospital, a viver ao sabor de ondas e ventos incertos e sem rumo que as más e boas noticias nos vão trazendo.
Mas, se é verdade que o cancro pode matar os nossos filhos, e mata tantos… demasiados… a nós, Pais e Mães, só nos pode tornar mais fortes, parafraseando Nietzsche. Contudo, a nossa força não é infinita, porque vai sendo corroída pelas nossas angústias, dores e desesperos A maior parte das vezes vividos na solidão dos nossos medos e das nossas “culpas”, um verdadeiro exercício de autoflagelação que nos consome e nos empurra para um abismo sem fim à vista… ironicamente no momento que os nossos filhos mais precisam de nós.
E, logo naquele exato momento em que sentimos as forças a abandonar-nos, surge uma MÃO enorme, forte e confiante que nos agarra e nos puxa para fora daquele abismo sem fundo onde nos sentíamos a cair de forma irremediável.
A ACREDITAR é esta MÃO que nos leva até um porto seguro que nos acolhe, nos protege e depois luta ao nosso lado e nos cobre de afetos. Neste aconchego, recuperamos forças e energias, voltamos a encontrarmo-nos para lutar sem tréguas e sem quartel contra esta maldita doença.
Mas agora não voltamos a vacilar, pois já sabemos que não estamos sozinhos. Temos os médicos, enfermeiros e auxiliares que de forma inexcedível estão sempre a lutar e a trabalhar para vencer; temos outros pais e mães com quem partilhamos tanto e que nos sabem ouvir; temos novos filhos nas outras crianças e jovens com cancro que nos alegram com a sua vontade de viver; temos um abraço dos colaboradores da ACREDITAR que nos orientam, nos apoiam e nos ajudam; temos novos amigos nos voluntários que diariamente brincam com os nossos filhos e tantas vezes simplesmente nos ouvem.
Este abraço, já de si enorme, fica ainda mais apertado com os milhares de pessoas que diariamente nos ajudam a ACREDITAR que é possível vencer esta doença e nos permitem cumprir a nossa missão: "Tratar a criança ou o jovem com cancro e não só o cancro na criança ou jovem".
 
Vale mesmo a pena Acreditar!
Sobre a Acreditar:
A Acreditar, Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro existe desde 1994. Presente em quatro núcleos regionais: Lisboa, Coimbra, Porto e Funchal, dá apoio a todos os ciclos da doença e desdobra-se nos planos emocional e social. Com a experiência de quem passou pelo mesmo, enfrenta com profissionalismo os desafios que o cancro infantil impõe a toda a família. Momentos difíceis tornam-se possíveis de viver quando nos unimos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.