O que é a Proctofactite?

A Proctofactite é uma condição física que provoca uma inflamação no intestino grosso que produz detritos chamados proctofactos, ou seja, factos tirado do cu que são usados em discussões e trocas de argumentos. A Proctofactite também pode ser designada como Analargumentite, pois há quem, além dos factos, tire também argumentos do cu.

Exemplo: se uma pessoa não acredita na vacinação e diz “Por causa autismo” estamos perante um quadro clínico de Proctofactite em que foi tirado um facto ou um argumento da cavidade anal.

Causas

Há vários estudos que indicam que a exposição prolongada a redes sociais poderá ser um factor de risco e uma das principais causas da Proctofactite, pois a mistura de notícias verdadeiras com notícias falsas pode provocar a inflamação anal que produz os factos que posteriormente serão tirados do cu por quem contrai a doença.

Ter um baixo índice de inteligência e de acesso à educação é uma causa directa, mas não essencial para o surgimento da Proctofactite, mas encontra-se uma maior prevalência da doença em população que não sabe distinguir fontes credíveis de fontes menos credíveis de informação e em quem não sabe o que é o método científico e o que são publicações de referência.

Proctofactite aguda

A Proctofactite pode ser aguda (temporária) e manifestar-se em acontecimentos isolados aquando discussões acesas, na qual o paciente se vê encostado à parede e decide tirar um facto do cu para tentar ganhar o debate. Este tipo de Proctofactite pode ocorrer em indivíduos sem historial clínico nem familiar e apenas em algumas temáticas às quais o paciente tem hipersensibilidade.

Proctofactite crónica

É a variante mais comum desta doença e manifesta-se na adolescência, mas, ao contrário dos indivíduos saudáveis, os sintomas não passam naturalmente com a chegada da idade adulta e mantêm-se durante toda a vida caso a doença não seja tratada. 

Sintomas de Proctofactite

A Proctofactite tem vários sintomas, mas também pode ser assintomática e manifestar-se já em pleno estágio pós-incubatório. Vigiar os sintomas sempre que alguém usar as expressões “Vi um estudo na Internet…” e “Tens de ter uma mente aberta”.

Acreditar no Reiki e na Homeopatia pode ser um sintoma, especialmente se acompanhado de citações de estudos em sites como “osegredo.com.br”.

Factores de Risco

  • Ouvir discursos do Trump e do André Ventura.
  • Acreditar em várias teorias de conspiração.
  • Ter alergia a livros e a documentários.
  • Achar que a terra é plana.
  • Achar que quem fez esta crónica é jornalista só porque é publicada num jornal.

Diagnóstico

O diagnóstico é cada vez mais fácil de efectuar. Antigamente, as pessoas com proctofactite podiam tirar factos e argumentos do cu mais facilmente e sem que ninguém os identificasse como portadores da patologia. Hoje, a ferramenta responsável pela maior disseminação da doença é também a maior arma para lutar contra a proctofactite, pois basta ter acesso à Internet para, com uma breve pesquisa, perceber se estamos perante alguém que sabe do que fala ou está apenas a tirar factos do cu.

Tratamento

O tratamento é feito à base de livros, informação e educação e, por esse motivo, é muito doloroso, pois há muitas pessoas com intolerância a esses medicamentos. A cirurgia com o fim de fechar a cavidade anal para que não se tirem de lá mais argumentos não é uma opção.

Mezinhas caseiras como pó de talco ou o uso de meias nas mãos, para impedir que o paciente consiga tirar factos e argumentos do cu, não obtêm resultados no tratamento da doença.

Complicações possíveis

A cura pode ter efeitos secundários, como o de abalar as convicções mais estruturais do paciente e este pode ver-se obrigado a mudar de opinião relativamente a um assunto, o que pode provocar um quadro clínico de negação ou de implosão cerebral.

Prevenção

Educação.

Sugestões e dicas de vida completamente imparciais:

Para ver: Doctor Fake News, documentário da BBC.

Para ouvir: Podcast Humor à Primeira Vista.

Para ler: Um livro sem imagens.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.